• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia
    Fabricantes apostam na troca dos monitores
    Novos equipamentos têm tela grande e baixo consumo de energia

    Luciana Mendonça
    18/07/2001

    Motivados pelo programa de racionamento de energia, os fabricantes de monitores de computador estão investindo em recursos de economia. Enquanto as telas tradicionais consomem entre 60% e 80% da energia gasta pela máquina, uma tela de cristal líquido de até 15 polegadas consome menos de 30 Watts.

    Os monitores mais velhos, de 14 polegadas, gastam cerca de 100 Watts, como informou o JFService na reportagem Programe seu PC para poupar energia. Novos aparelhos, de tela comum, consomem aproximadamente 60 Watts. Os de 17 polegadas gastam 75 Watts. No modo de espera, os tubos mais novos praticamente não gastam energia, enquanto que os velhos chegam a somar 15 Watts em stand by.

    Apesar de o modelo comum, de até 15 polegadas, continuar sendo o mais vendido, as telas maiores, de 17 polegadas, estão sendo mais valorizadas, principalmente por usuários de Internet. A aposta da Samsung são os equipamentos com tecnologia DynaFlat, que proporcionam tela plana e compatibilidade com PC e Macintosh. Os modelos são vendidos em 17 e 19 polegadas.

    Para uso corporativo, a Sony lançou um monitor de 21 polegadas com baixo consumo de energia. Custa R$ 4.199. O CPD-G520 utiliza tecnologia Digital Multiscan FD Trinitron, que gera imagens mais nítidas, com cores mais vivas.

    A tecnologia LCD (liquid cristal display) começa a se difundir e os preços tendem a abaixar. A TCE está apostando no segmento e lançou um monitor de 13,3 polegadas com recurso de economia de energia e preço sugerido de R$ 1.990. Espaço privilegiado, ergonomia e qualidade de imagem são as vantagens apontadas pela empresa.

    A televisão com tecnologia LCD é o lançamento da LG. O aparelho, o TV Monitor LP-15A10, pode ser usado também como monitor. Mas o preço sugerido ainda não atrai muitos consumidores: R$ 3,5 mil.

    As novidades ainda não chegaram a Juiz de Fora. De acordo com o diretor de uma das lojas de informática da cidade, Paulo Sérgio Fernandes, apenas 3% das vendas de monitores são dos de 17 polegadas, que custam cerca de R$ 600. Os mais vendidos são os de 15 polegadas, que custam aproximadamente R$ 400. “Os modelos disponíveis na loja são de março de 2001, quando ainda não havia sido lançados os monitores com economia de energia”, afirma Fernandes. O empresário informa que, na cidade, ainda não se vende equipamentos com tela de cristal líquido, por falta de procura dos consumidores.

    O vendedor de outra loja de Juiz de Fora, Edward Almeida, acredita que somente depois das próximas feiras de informática é que os novos modelos vão aparecer nas prateleiras da cidade. A Fenasoft está marcada para começar no dia 30 de julho e a Comdex 2001 acontece a partir de 28 de agosto, ambas em São Paulo. Confira as informações destas que são consideradas as maiores feiras de tecnologias da América Latina, em www.fenasoft.com.br/fenasoft2001 e em www.comdex.com.br.

    Os interessados em adquirir os novos modelos de monitores têm como opção o comércio eletrônico. Outras informações podem ser obtidas nas páginas dos fabricantes:

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.