• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa
    "Edifícios inteligentes" é tema de debate da UBQ

    Luciana Mendonça
    29/06/2001

    A arquiteta Sílvia Augusto Duarte “A tendência à automação de edifícios é hoje irreversível”. Esta é a constatação que a arquiteta e professora da UFJF, Sílvia Augusto Duarte (foto ao lado), fez, durante sua palestra, hoje, 29 de junho, no III Encontro da Qualidade na Construção Civil. O evento, realizado no auditório da Cemig (Rua Espírito Santo, 354), ontem e hoje, foi promovido pela União Brasileira para a Qualidade - UBQ Regional Campo das Vertentes e Zona da Mata.

    Sílvia Duarte falou sobre Edifícios Inteligentes, tema também discutido pelo O diretor da Artnet, Márcio Guimarães de Faria palestrante Márcio Guimarães de Faria (foto ao lado), diretor da Artnet. As redes de telecomunicações foram o principal enfoque do empresário, que apresentou as vantagens do planejamento de instalações preparadas para a convergência tecnológica. “Hoje, o que os consumidores querem é alugar ou comprar uma sala que já apresente acesso às redes e de forma integrada. A solução plug & play garante agilidade para o usuário e valoriza o imóvel”, afirmou Márcio Faria.

    Eficiência energética, segurança, flexibilidade visando futuras alterações e otimização dos custos do investimento foram alguns dos pontos tratados pela arquiteta Sílvia Duarte, no que se refere aos objetivos de um projeto para um edifício de alta tecnologia. A professora da UFJF criticou os códigos de posturas dos municípios, enfatizando a preocupação que toda a sociedade passa a ter agora, com relação à economia de energia. “Os códigos de posturas dos municípios estão ultrapassados. Eles deveriam exigir que os edifícios tivessem meios de economizar energia e também água, que são recursos cada vez mais escassos”.

    Programa de Qualidade certifica mais 22 construtoras de Juiz de Fora

    O engenheiro Luiz Roberto Prates O debate sobre Gerenciamento para Resultados na Construção Civil encerrou o III Encontro da UBQ, após a palestra proferida, sobre o assunto, pelo engenheiro Luiz Roberto Prates (foto ao lado), consultor da Fundação de Desenvolvimento Gerencial. Como convidado especial, participou também do debate o administrador José Maurício Vieira Coelho, que é um dos diretores do Grupo InterAtiva. A novidade apresentada pelo grupo é a certificação de 22 construtoras de Juiz de Fora, nesta semana, no nível D (que corresponde à 1º fase) do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat, PBQP-H. Isso representa a maior certificação já realizada na cidade.

    O diretor do grupo InterAtiva, Nilson S. Silva O Grupo InterAtiva, formado por especialistas em sistemas normativos a nível internacional, presta consultoria e assessoramento a estas 22 empresas. De acordo com o diretor Nilson S. Silva, também presente no evento (foto ao lado), Juiz de Fora tem hoje cerca de 200 construtoras, sendo que 76 delas estão filiadas ao Sindicato das Indústrias da Construção Civil (SINDUSCON - MG). “A preocupação do PBQP-H é atender às necessidades do cliente, seja para uma casa popular ou para um edifício corporativo”, afirma Nilson. “O objetivo é fomentar a qualidade, atingindo também fornecedores e funcionários das construtoras”.

    No nível D do PBQP-H, as empresas vão passar por um processo de adequação. De seis em seis meses, elas podem buscar nova certificação (níveis C, B e A), mas para isso vão precisar atender aos requisidos exigidos pelo programa. Nilson Silva observa que a pontualidade na entrega de um apartamento comprado na planta e o uso adequado do material especificado no projeto são alguns exemplos das exigências que as construtoras devem cumprir, para atender às normas de melhoria de qualidade. “A partir de agora, a tendência é que o consumidor fique mais exigente quando for comprar ou alugar um imóvel”, conclui.

    Leia mais no arquivo do JFService:

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.