• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa
    Lareiras!
    Uma opção que pode esquentar além de sua casa
    o preço do seu imóvel

    Tâmara Lis
    24/07/03

    Quem é que já não sonhou em aproveitar o inverno em um clima bem aconchegante ao lado de uma lareira? Juiz de Fora não está localizada na região sul do país, mas o frio aqui quando resolve aparecer, não há casaco que aguente! E "convenhamos", não é difícil concordar que uma casa com lareira faz parte do sonho de muita gente, não é mesmo?

    Mas acredite, para esta aquisição deixar de ser um sonho e passar a fazer parte da sua casa pode ser necessário muito menos do que você imagina. Selecionamos algumas informações básicas que você precisa saber antes de construir uma lareira em casa desde os acessórios necessários até as dicas de como ela pode ser feita. O arquiteto Hermanes Abreu colaborou com a gente, confira!

    O clima vai esquentar!
    As lareiras são geralmente indicadas para compor salas ou quartos. Segundo Hermanes Abreu, antes de instalá-las alguns cuidados devem ser tomados. O primeiro deles é que a lareira não deve, em hipótese alguma, expulsar os gases (fumaça) para dentro do ambiente. O equipamento deve possuir o registro para regular a tiragem e impedir que o ar frio entre no local, quando a lareira não estiver acesa.

    Não por acaso, a maioria dos profissionais da área acaba preferindo usar kits pré-fabricados projetados para evitar esses tipos de problemas, já que a lareira quando é feita artesanalmente, está mais sujeita a erros funcionais e de execução.

    Os kits pré-fabricados são instalados durante a construção ou a reforma. Podem ser de concreto refratário (materiais incombustíveis, condutores e armazenadores de calor) ou chapa de aço. A diferença está no preço e na montagem. As de concreto custam menos e precisam ser assentadas peça a peça com massa refratária, e as de chapa de aço, mais leves, vêm com estrutura metálica pronta.

    Ambos os kits devem ter uma câmara de fogo (local onde se coloca a lenha) com plaquetas refratárias e fundo levemente inclinado para frente, o que irá garantir que o calor seja direcionado para o ambiente e não escape pela chaminé.

    Um toque de requinte em seu imóvel!

    Equipamentos prontos como as lareiras metálicas são uma boa opção para quem não quer saber de reforma. Só requer um furo na laje para o duto de saída de fumaça. Esses modelos têm alta performance de aquecimento, pois também irradiam calor pelo metal. Porém em contrapartida, esfriam rapidamente, não se obtendo assim, uma atmosfera homogeneamente aquecida.

    Conforto e praticidade!
    Para quem ainda está em dúvida sobre o modelo da lareira, o arquiteto Hermanes Abreu aconselha: modelos a gás ou elétricos são os mais práticos. Não fazem sujeira. Os módulos de cerâmica refratária a gás podem ter labaredas ou queimadores com chama pequena e restrita ao queimador. Para segurança, o arquiteto recomenda adquirir equipamentos com dispositivos que cortam o fluxo de gás na ausência de fogo.

    Sem precisar de chaminé, os modelos elétricos são semelhantes aos de gás, só que mais artificiais, pois não há fogo. Eles funcionam como aquecedores, pedindo uma tomada dentro da lareira. O calor é produzido por resistência e transmitido para o ambiente por uma ventoinha que sopra o ar quente. Tem aquecimento menor do que o de lareiras a lenha ou a gás.

    Uma das vantagens do uso de lareiras pré-fabricadas, além do baixo custo, é a liberdade na escolha do revestimento. Para seguir uma linha mais sofisticada os mármores são os mais recomendados, já os ambientes mais rústicos permitem o uso de pedras assentadas em lascas e até mesmo tijolos de demolição.

    Seja qual for o tipo e o revestimento o importante é que sejam tomados os devidos cuidados na hora da escolha e instalação da lareira. Um profissional capacitado na área é indicado para auxiliar na especificação dos materiais e acabamentos, garantindo assim a qualidade, o conforto e segurança necessários para somente colocar a lenha e acender a lareira.

    Entendendo uma lareira!

         
       

    A lareira é composta basicamente
    de três partes:

  • caixa ou câmara de fogo (as dimensões da caixa devem estar de acordo com as medidas do local onde será instalada)
  • coifa ou caixa de fumaça (responsável pela captação da fumaça e para deter o ar frio que desce pela chaminé e pode espalhar fumaça e cinzas)
  • Duto ou chaminé
  • Aquisição!
    Você pode contratar um pedreiro para construir a sua lareira ou comprar um modelo pronto pré-fabricado. Dentre os modelos disponíveis para compra é possível escolher entre o modelo tradicional, que deve ser revestida com alvenaria, e os modelos de uso aparente.

    Se a escolha for pelo último tipo é preciso quebrar as paredes encostar o kit no canto escolhido e furar o teto para a passagem do duto. Este tipo de lareira, por não ser coberta de alvenaria esquenta e esfria com mais rapidez. Você pode optar também por uma lareira a gás que é bem fácil de acender e não produz a sujeira causada pela queima da madeira.

    O preço das lareiras é variável, partindo de R$ 480 o kit para a versão álcool gel; R$ 620 para o sistema a gás e R$ 650 para o kit elétrico. Existem ainda solução para apartamentos ou ambientes pequenos: as salamandras. Confeccionadas em ferro, aquecem a carvão e podem ser encontradas a partir de R$ 240. E independente do valor de sua lareira ela vai valorizar o seu imóvel. Afinal quem é que não quer uma lareira em casa?

    Acessórios para lareira!

    E não dá para se pensar em lareira, sem falar nos acessórios como conjuntos de limpeza, telas de proteção, cestos porta lenha e grelhas internas

    A alvenaria substituiu os graúdos blocos de pedra antigamente utilizados nas lareiras. Além da alternativa de se contratar um pedreiro para construí-la, há modelos pré-fabricados à venda na forma de kits e em medidas padronizadas.

    Geralmente confeccionadas em aço galvanizado, pintado de preto, as lareiras pré-fabricadas são encontradas em duas versões: a tradicional, para ser revestida com alvenaria, e a de uso aparente. Nesse caso as paredes não são quebradas, bastando encostar o kit no canto escolhido e furar o teto para a passagem do duto.

    Vale citar que o aço recebe tratamento para isolação térmica, com resinas e até camadas internas de lã de vidro, a fim de evitar que os usuários se queimem. Quanto às dimensões, o mercado acabou por estabelecer algumas medidas de referência, como a relação entre a boca da lareira e o ambiente. O mais usual é encontrá-las para ambientes a partir de 100m³, para as quais se recomendam bocas de largura de 70cm por altura de 60cm, até ambientes com mais de 400m³, com bocas de 130 por 85cm.

    Fonte: Revista Arquitetura & Construção - abr/93.

    Agora que você já sabe como funcionam as lareiras, escolha o tipo mais adequado ao seu orçamento e .... se aqueça neste inverno.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.