Cadeiras para escritório Mais que um móvel de grande utilidade, as cadeiras são um instrumento de decoração

Renata Solano
*Colaboração
05/09/07

Você sabia que a escolha de uma cadeira pode deixar seu ambiente de trabalho mais bonito e confortável? E que agora você não precisa mais reduzir o âmbito de escolha?

As lojas de móveis para escritório trazem cadeiras que combinam com os vários estilos de pessoas. Materiais como couro, plástico (polipropileno) e até mesmo pelúcia são usados na confecção de cadeiras para escritório.

Seja amarela, cor de rosa, azul, verde, branca ou o pretinho básico, a cadeira é um instrumento importantíssimo para decoração do ambiente de trabalho ou mesmo na sua casa. Além da beleza e do charme que essa peça de mobília oferece, é importante atentar-se se ela tem ergonomia, se é de espuma injetável ou anatômica.

Segundo a proprietária de um estabelecimento que trabalha com venda de móveis para escritório e informática, Silvana Bilheiro de Cristoforo, "o forte da loja é a venda de cadeiras, muitas empresas procuram cadeiras ortopédicas e confortáveis".

Engana-se quem pensa que comprar uma cadeira charmosa e sofisticada é muito caro. Nas lojas da cidade você encontra muitos modelos por preços acessíveis a todos os bolsos, de R$ 42 até R$ 1000**.

Lembre-se que, como todo artigo de decoração, é importante verificar se o espaço comporta a cadeira que você escolheu, seja no tamanho, na cor ou até no design.

Cadeira de polipropileno Cadeira de couro Cadeira de pelúcia
A posição mais comum na vidas dos trabalhadores

Ficar sentado durante muitas horas, mesmo realizando atividades simples, pode causar fadiga, problemas de circulação e dores físicas. Mesmo em cadeiras lindas, caras e sofisticadas. Com a atenção e concentração voltadas ao trabalho, o que pode criar tensões, é fácil assumir, com o passar do tempo, posturas prejudiciais à saúde.

Segundo o médico ortopedista Leonardo Lima Benevides Sarmento, estima-se que houve um aumento dos casos de lombalgia (dor que ocorre nas regiões lombares) e cervicalgia (síndrome caracterizada por dor e rigidez transitória na região da coluna cervical) durante o trabalho em escritórios. Porém, esses desconfortos são muito difíceis de explicar quando o empregado precisa de afastamento temporário para o tratamento. Os problemas não são reconhecidos pelos órgãos da Previdência como "acidente de trabalho".

A vendedora de uma ótica, Fabiana Alves de Oliveira (no vídeo), trabalha no comércio de Juiz de Fora e sabe que a escolha da cadeira implica em fatores mais importantes que beleza. É preciso unir estética e conforto para não prejudicar a coluna, principalmente, quando trabalha-se o dia inteiro sentado.

As dores nas costas são as maiores fonte de queixas, da queda de rendimento, fadiga no trabalho e até afastamentos para a plena recuperação. "Tenho muitos pacientes por causa dessas cadeiras. Eles passam o dia inteiro na frente do computador", diz Leonardo.

Acontece que a maioria dos encostos não proporciona apoio suficiente às costas e a cadeira não se molda ao tamanho da pessoa. "É preciso que a cadeira se adapte ao meio e não o meio se adapte à cadeira, e isso é ergonomia", acrescenta Leonardo.

Dicas para prevenir as dores:
  • os pés devem estar completamente apoiados no chão;
  • a altura do assento deve permitir a formação de um ângulo reto das coxas com as pernas;
  • a coluna deve estar completamente apoiada no encosto;

*Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF

**Preços fornecidos em setembro de 2007, sujeitos a alterações

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.