• Assinantes
  • Autenticação
  • Só Sabor

    Como congelar alimentos Anote as dicas práticas para congelar sem perder o sabor e os nutrientes de carnes, frutas e pratos pré-cozidos

    Renata Cristina
    Repórter
    23/06/2007

    As comidas congeladas ganharam a preferência das donas-de-casa. Nem tanto pelo sabor, incomparável com a caseira, mas pela praticidade na hora do preparo. O caminho é quase sempre o mesmo: supermercado, freezer, microondas e fogão. Alguns pratos batem o tempo recorde e chegam à mesa com apenas 15 minutos.

    A agilidade ninguém discute, mas será que os congelados têm o mesmo valor nutricional de uma comida preparada na hora? Na maioria dos casos, a resposta é não. Apesar disso, ninguém vai deixar de comer os seus "alimentos velozes". Por esse motivo, é sempre bom revisar a lição do congelamento e aprender algumas técnicas com especialistas no campo da nutrição.

    "O procedimento correto é importante para que não haja perda de nutrientes e contaminação, alterando o sabor, a textura e a qualidade dos alimentos", adverte a nutricionista Magna Menezes (foto abaixo, à direita), especialista em consultoria familiar e empresarial.

    Passo-a-passo do congelamento

    Nutricionistas O primeiro passo é a limpeza do freezer. Para isso, é aconselhável o uso de duas soluções caseiras, como o vinagre e o bicarbonato de sódio. A substância ácida, neste caso o vinagre, elimina as bactérias, enquanto que a básica, o bicarbonato, retira o restante dos organismos que sobrevivem no meio ácido.

    É indicado material descartável para essa "faxina", ou seja, nada de pegar a bucha da cozinha ou um paninho velho para passar no recipiente. "O risco de contaminar o local de bactérias é muito grande", alerta Andreia Nicolatino (foto acima, à esquerda), nutricionista especialista em consultoria familiar e empresarial.

    Antes de colocar os alimentos no congelador, o ideal é deixá-los limpos e escolher a embalagem certa. De acordo com as nutricionistas, o isopor não é um material indicado. "É um isolante térmico e não ajuda no resfriamento uniforme", explica Magna. No caso da comida comprada congelada na bandeja de isopor, as especialistas garantem que não há problema porque o material vem envolvido por um plástico. Portanto, a regra vale apenas para o que você vai congelar em casa.

    Nutricionistas Para as carnes, aves e peixes, o plástico é o material mais indicado. Principalmente, o papel filme (PVC), capaz de evitar bolhas, devido a sua capacidade de aderência às superfícies. "Nunca congele um pedaço de carne muito grande, prepare as porções que vão ser utilizadas posteriormente, como por exemplo, para uma família de cinco pessoas, separe cinco bifes médios", orienta Andreia.

    Já para os alimentos cozidos e pré-cozidos as embalagens laminadas são as melhores, pois são condutoras de temperatura. Dessa forma, o alimento se congela homogeneamente, sem o risco de estragar. A quentinha de papel lâminado é ótima para o armazenamento.

    Atenção para o congelamento de frutas e legumes. Se você quer aproveitar a safra de algum deles, o melhor é bater no liquidicador e armazenar a polpa. Eles nunca devem ser resfriados inteiros e ao natural. Os potes plásticos não são muito indicados para esse processo, o ideál é usar PVC.

    A temperatura ideal para congelamento varia entre - 18°C a - 32°C. Com essa média, toda a parte líquida do alimento se congela, evitando a reprodução de microorganismos. Uma boa dica para não perder o controle do que está no freezer é a etiqueta com data de validade. O armazenamento deve ser feito seguindo a ordem do produto mais recente (no fundo da gaveta) para o mais antigo (na frente da gaveta).

    O que não deve ser congelado

    Há alguns alimentos que mudam de textura, sabor e perdem suas propriedades nutricionais com o congelamento. Este é o caso dos derivados do leite, como queijos cremosos, chantilly e iogurtes. A maionese também não resiste a baixas temperaturas.

    Entre os legumes, devem ser evitados o tomate, pepino, rabanete e outros mais sensíveis. As folhas verdes perdem a qualidade com o resfriamento e, muitas das vezes, se queimam com o frio.

    Anote as dicas
    • Descongelamento: nunca coloque um alimento para descongelar na pia da cozinha ou ao sol. Durante esse período, ele pode absorver microorganismos que vão comprometer a qualidade da comida. O ideal é, um dia antes do preparo, transferir o prato do freezer para a geladeira.

    • Validade após o descongelamento: o alimento cru nunca deve ser recongelado, como por exemplo, uma carne que sai do freezer não pode voltar para lá sem o cozimento. Só neste processo, há contaminação, e a altas temperaturas os microoorganismos são eliminados. A regra é: descongelou, prepare o alimento em duas horas.

    • Produtos de supermercado: fique atento a promoções de produtos congelados. Se você perceber "cristais de água" na embalagem, é sinal de que o alimento foi recongelado e pode não estar apropriado apara o consumo.

    • Tempo fora do freezer: se você fez uma compra de congelado, vá correndo para casa. A margem de segurança é de 30 minutos sem resfriamento. Se isso não for possível, deixe para fazer compras em outro dia.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.