[php]insere("tit_adrianaemariaaugusta")[/php]

Artigo
Drenagem linfática

:::28/01/2006

A drenagem linfática tem um lugar de destaque entre os tratamentos aplicados em Medicina Estética. Ela pode ser realizada isoladamente ou em associação com outros tratamentos. É um procedimento que tenta auxiliar o organismo num processo natural para drenar os líquidos que devem ser eliminados.

Seu benefício principal é evitar a retenção de líquidos no organismo, mas também melhorar a circulação sanguínea e aliviar dores. Sua indicação é para celulite, obesidade, pré e pós-operatório de cirurgias plásticas, varizes, inchaços da gestação, alívio nas dores musculares, pernas cansadas, na redução do edema da tensão pré-menstrual, etc.

A drenagem linfática é realizada com movimentos suaves de deslizamento dos dedos sobre a superfície da pele, seguindo um trajeto que acompanha os vasos linfáticos. Deve ser realizada por profissionais que realmente tenham um conhecimento de anatomia e do funcionamento do sistema linfático, pois se for realizada por mãos sem habilidade, pode trazer males ao organismo.

A finalidade da drenagem linfática é científica. Não ocorre redução de gordura e sim redução de medidas por perda do líquido retido. Quando a pessoa faz regularmente drenagem linfática, ela se sente mais saudável.

O sistema linfático
A linfa é um líquido claro, parecido com o plasma do sangue e que tem sua origem nos líquidos produzidos entre as células do corpo. Este líquido possui fragmentos de células, proteínas e várias outras substâncias que necessitam ser eliminadas do organismo para que haja uma desintoxicação.

Existe uma rede de capilares linfáticos que são pequenos vasos, presentes em todos os tecidos do corpo, que vão transportar esses dejetos celulares até a corrente sanguínea para serem eliminados. No trajeto deste sistema linfático, existem gânglios que são pequenos nódulos que ajudam na defesa do organismo. Quando ocorre uma infecção a linfa transporta os microorganismos (vírus e bactérias) e levam até os gânglios para serem filtrados. Com isso eles aumentam de tamanho e se tornam dolorosos. São as ínguas.

A rede linfática é duas vezes maior que a sangüínea e com muitas ramificações. Sua circulação é lenta e perde velocidade com qualquer lesão sofrida pelo tecido (cirurgia, cortes, traumatismo). Por isso esses locais afetados incham.

Quando o inchaço se resolve em alguns dias estamos diante de um edema local, porém, quando permanece por um longo período ou não desaparece, ele pode ser causado por uma falência do sistema linfático. Neste caso temos um linfedema.

O linfedema pode ocorrer por diversas alterações sendo a que mais encontramos na clínica diária é o linfedema pós-mastectomia (retirada da mama), onde se observa um edema persistente no braço do lado onde foi realizada a cirurgia. Isto ocorre principalmente devido a retirada dos gânglios linfáticos da axila e, por este motivo, a drenagem natural dos líquidos do braço fica comprometida.

A drenagem linfática, nesses casos, fica contra-indicada. Alguns serviços de oncologia em conjunto com a fisioterapia tem desenvolvido técnicas de drenagem linfática no pós-cirúrgico imediato, porém somente profissionais que estão desenvolvendo esses estudos tem a capacidade de executar a técnica.

O edema é muito comum em várias regiões do corpo, principalmente nas pernas, coxas, abdome e braços. O médico deve fazer uma avaliação criteriosa para saber qual doença pode estar causando esta retenção de líquidos. Estando a paciente saudável, a drenagem linfática tem sua indicação.

O tratamento leva ao bem estar geral, desintoxicando o organismo, aumentando a freqüência urinária, reduzindo a sensação de peso nas pernas, diminuindo medidas corporais, permitindo que se restabeleça a circulação linfática correta.

Técnica
Como existe uma grande rede de vasos linfáticos logo abaixo da pele, a drenagem deve ser feita superficialmente através do deslizamento dos dedos e mãos sobre as regiões do corpo, com movimentos suaves, lentos seguindo o trajeto do sistema linfático, ou seja, dos membros para o tronco.

São realizadas compressões e descompressões sobre os gânglios linfáticos que estão nas virilhas, axilas, abdome, etc, a fim de que se possa abrir os canais para que seja drenada a linfa que contém dejetos celulares, moléculas grandes que estavam acumuladas nos tecidos.

O ideal é que se faça uma sessão de drenagem linfática semanal que dura cerca de 50 minutos. Mas nos casos de pós-operatório de cirurgia plástica, ela pode ser feita diariamente para reduzir mais rapidamente o edema. O número de sessões é variável dependendo de cada caso. Uma outra vantagem deste tratamento é que a pele fica mais hidratada pela utilização de óleos ou cremes.

Drenagem com aparelho Vacuoterapia

A drenagem pode ser feita manualmente ou utilizando aparelhos, onde se colocam nos membros inferiores placas de silicone que são ligadas a estes aparelhos e que mantém uma pressão alternada dos pés até o abdome. A vacuoterapia e a endermoterapia também são utilizadas para mobilizar os líquidos, pois promovem uma drenagem profunda, sendo seu uso indicado principalmente para tratamento de celulite.

Indicações Contra-indicações
Retenção de líquidos Infecção aguda
Celulite Neoplasias (câncer)
Pré e pós-operatório
Cirurgia Plástica
Trombose
Edema - Tensão pré-menstrual Insuficiência Cardíaca
Obesidade Pressão baixa
Gestantes -
Varizes -
Dores musculares -
Relaxamento -

A drenagem linfática também é utilizada na face tanto no pós-operatório de cirurgias plásticas quanto no tratamento de acne, rosácea, olheiras e faces que apresentam-se inchadas e muitas vezes associada aos tratamentos em medicina estética.

Os benefícios da drenagem linfática não deixam dúvidas. Os resultados são visíveis logo após a primeira sessão. Indicada também para pessoas que estão passando por momentos de excesso de estresse , baixa auto-estima e ansiedade já que traz relaxamento e bem estar.


Clique aqui e mande sua pergunta
ou opinião sobre este assunto

Adriana Ritti e Maria Augusta Torres
são médicas especialistas em Medicina Estética
Saiba mais, clicando aqui

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.