Histórias de amor com fim
Relacionamentos que parecem
eternos e terminam de repente

Ana Letícia Sales
27/06/02

Muitos anos de relacionamento indicam que o casal está bem entrosado e que nunca vão se se separar, correto? Nem sempre. Alguns casais surpreendem por terminarem repentinamente após anos de namoro ou noivado. Muita gente se pergunta por que certas uniões resistem ao tempo, vencem problemas, desentendimentos, superam crises e permanecem juntos, enquanto outros, se desfazem ante as primeiras crises.

Inicialmente, sempre há a atração física. Duas pessoas se olham e sentem que entre elas existe algo. Depois, vem o ínicio do namoro e nessa fase tudo são flores. Passada essa fase começa a etapa mais difícil: a convivência. Relacionamentos amorosos são muito complexos e algumas atitudes de um dos parceiros pode parecer, a primeira vista, inexplicáveis. É o caso de Ana Maria* que namorou nove anos com Edson*. Quando eles se conheceram ela tinha 17 anos e ele 20. Durante todos estes anos Ana afirma que o namoro foi normal, com alguns desentendimentos como qualquer casal. "No oitavo ano de namoro nós resolvemos ficar noivos. O noivado durou um ano e depois nós nos casamos". Após um ano de casamento Edson pediu a separação. "Foi um susto tremendo, era uma coisa que eu nunca esperava", afirma Ana. Segundo ela, o companheiro vinha passando por uma depressão profunda e, quando pediu a separação, afirmou que o motivo da sua doença seria ela.

Para a psicóloga Margareth Calmon Palha, nestes casos o que acontece é um desgaste da relação. "Também acontece de os casais não estarem preparados para morar juntos. Namorar é uma coisa, agora casar e conviver o dia-a-dia com a pessoa é bem diferente", explica. Margareth afirma que não é tão fácil lidar com as individualidades de cada um e respeitar seus limites. Por isso, os relacionamentos que aparentemente são duradouros, podem terminar de uma hora para outra. "É claro que isso vai depender muito da história de vida de cada pessoa". afirma.

Quando a mulher toma a iniciativa da separação
Após anos de relação um dos parceiros, principalmente a mulher, tende a cobrar o casamento. E isso algumas vezes pode motivar a separação. Homens normalmente têm muito receio do casamento, da perda da liberdade e do individualismo. "Mas hoje em dia muitas mulheres também tomam a iniciativa de terminar a relação. Antigamente os homens é que tomavam essa decisão. Hoje o papel da mulher mudou muito", afirma a psicóloga Margareth.

Cláudia* e Marcos* vivem uma relação longa e conturbada. "Minha família não aceita o namoro, que já tem oito anos, e por isso nós namoramos escondido", explica Cláudia. Ela diz que a saída para isso seria o casamento, mas o parceiro sempre relutou em se casar. "Por conta disso nós já terminamos e voltamos várias vezes. Agora já faz um mês que eu terminei com ele e não pretendo voltar". Cláudia diz que está na hora de se valorizar e procurar alguém que tenha os mesmos desejos que ela.

Margareth afirma que os casais têm que aprender a lidar com as diferenças. Uma das máximas a serem seguidas é aquela que diz: seu direito termina onde começa o meu, e vice-versa. Um relacionamento requer muita paciência, muita compreensão, e principalmente, muito diálogo. Assim, poderá haver o principal requisito, que é o respeito ao espaço alheio. Sem isso, dificilmente haverá futuro para qualquer casal.

* Os nomes são fictícios para que a identidade do casal seja preservada.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.