Expectativas para o casamento

Planejamento e compreensão são fundamentais


Planejamento e compreensão são os ingredientes fundamentais na hora de preparar o casório, garantem o casal Célio Oliveira de Souza e Claudine Marques. Há um ano e meio, eles decidiram se casar. Mas antes resolveram que iriam preparar a casa. Como o noivo já possuía um apartamento, as preocupações e os gastos se resumiram ao mobiliário. Mesmo assim, foi preciso um ano inteiro para deixar a nova casa como queriam, ou pelo menos, quase.

De casa pronta, agora eles se concentram na cerimônia. "Marcamos a data para dezembro de 2004. De início pensei que em novembro poderia começar a ver a festa". Mas ouvindo histórias como a de Cintia (leia abaixo), Claudine descobriu que a casar não é assim tão simples e resolveu que teria que planejar tudo antes.

Extremamente organizada e com o sonho de entrar na Igreja de véu e grinalda, a primeira atitude do casal foi colocar tudo na ponta do lápis. Diante da constatação de que casar custa caro, os noivos mudaram os seus hábitos e toda a rotina.

O casal, que adora sair, diminuiu os passeios de sábado à noite para reduzir gastos, tudo agora é calculado. "Já troquei de agenda três vezes esse ano, de tanta anotação". Claudine até adiou a faculdade de pedagogia para conseguir realizar a cerimônia dos seus sonhos. Mas tudo planejado. "Depois que passar o casamento, tudo volta ao normal e vamos poder viajar e sair mais. E voltar a estudar", completa.

Os horários de almoço de Claudine agora são gastos para pesquisar as coisas relativas ao casamento. "As decisões são tomadas em conjunto, mas como ele tem menos tempo, às vezes pesquiso tudo e depois ele passa para dar o aval". Ela já adianta que pesquisar é fundamental para quem quer aliar bom preço e qualidade.

Mesmo com tempo para planejar tudo nos mínimos detalhes, ela conta que não escapou a ansiedade que aflige a maioria do noivos. E dá a dica, se para conseguir a cerimônia dos sonhos é preciso planejamento, para o casal passar pela experiência mais unidos, é preciso compreensão e muita paciência. "Tudo isso mexe muito com o emocional da gente e acaba refletindo no relacionamento. A sorte é que nossos temperamentos se equilibram", diz a noiva.

Casamento duplo e preparativos em tempo recorde


"A festa foi linda, aproveitei cada segundo", diz Cíntia Olimpio de Oliveira (foto ao lado), ainda sob o efeito de encantamento (entrevistamos Cíntia seis dias depois da cerimônia). Satisfeita com o resultado, ela fala das lembranças da sua festa de casamento com um sorriso permanente no rosto.

Quem escuta a estudante, dificilmente imagina que ela teve vontade de desistir de tudo. Afinal, entre a decisão de se casar e a cerimônia foram apenas quatro meses de preparativos. Tudo planejado para agradar a dois casais, já que Cintia se casou na mesma cerimônia que a irmã. Como o noivo, produtor musical, passa a maior parte do tempo viajando e a irmã trabalha parte da semana em outra cidade, Cintia ficou responsável por resolver quase tudo sozinha.

Ela conta que conciliar os estudos, o trabalho e os preparativos, e tudo isso à opinião de mais três pessoas, não foi tarefa fácil. A lista de convidados foi provavelmente uma das tarefas mais difíceis. "É preciso conciliar convidados de todo mundo. Fica difícil restringir, depois tem os acompanhantes". Conclusão, os 250 convidados da lista inicial se tranformaram em 350.

Apesar do grande número de pessoas para opinar, só houve discordânica em um aspecto: a música para as noivas entrarem na Igreja. Cada um queria uma completamente diferente, de Bob Marley, Roberto Carlos a um solo de violino. Mas nada que não tenha se resolvido depois de algumas pequenas discussões.

Olhando o resultado, Cíntia garante que tudo aconteceu da melhor forma. Apesar de alguns imprevistos, como o sapato da noiva que ficou trancado no novo apartamento e as lembrancinhas que foram esquecidas em casa. O cerimônia conjunta foi um atrativo a mais e não atrapalhou em nada. Na verdade, trouxe até algumas vantagens, como a reduçao dos custos.

O fato de não terem contratado uma empresa especializada para organizar a cerimônia, pode ter dificultado os preparativos. Mas por outro lado, garantiu um clima mais familiar e emotivo à celebração. "Até o Juiz e o escrevente se emocionaram."

Mas se tivesse que passar por isso de novo, a noiva confessa que gostaria que o, agora marido, Felipe, estivesse mais presente para ajudar nas decisões. "Gostaria de ter tido mais apoio dele", comenta. A experiência ensinou também que o planejamento deve ser feito com bastante antecedência.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.