Sexta-feira, 18 de março de 2011, atualizada às 13h25

Centro de Referência da Mulher atenderá cidadãs em situação de risco

Victor Machado
*Colaboração
Foto do Centro de Referência

O Centro de Referência da Mulher, inaugurado na manhã desta sexta-feira, 18 de março, será especializado para atender cidadãs em situação de risco. O espaço, localizado na rua Oswaldo Cruz 195, no Centro, foi lançado pela Coordenadoria Especial de Políticas para as Mulheres, da Prefeitura de Juiz de Fora, com a presença da ministra da Secretaria de Políticas da Mulher do governo Federal, Iriny Lopes.

Segundo Iriny, centros como o que foi inaugurado são importantes para as políticas de atendimento à mulher. "Possuímos um trabalho, em rede, de atendimento exclusivo. Esse centro fará parte desse trabalho e será uma forma de ajudar as mulheres em risco de Juiz de Fora e proporcionar um bom atendimento", comenta.

"Aqui a cidadã poderá saber os direitos dela. Ser encaminhada para trabalhos psicológicos, atendimentos jurídicos ou médicos, de acordo com a necessidade", afirma Iriny. A ministra acrescenta que o espaço está bem equipado e distribuído. "As mulheres estarão bem atendidas nesse centro. O espaço foi bem distribuído e existem equipamentos e profissionais qualificados para atendê-las".

Funcionamento

A coordenadora municipal de Políticas para as Mulheres, Sônia Parma, que será responsável por gerenciar o centro, afirma que os profissionais do local realizarão o primeiro atendimento às mulheres e irão oferecer o apoio. Segundo ela, neste encontro será possível criar um diagnóstico preliminar e identificar o tipo de violência. "Depois da identificação, as mulheres serão encaminhadas para os atendimentos especializados, de acordo com cada caso", explica. Ela acrescenta que o centro dará condições de mensurar a questão da violência à mulher na cidade e, consequentemente, criar políticas de prevenção adequadas à realidade.

Para Sônia Parma, o local proporciona um atendimento seguro e humanizado. "É uma forma de proteger as mulheres em risco. Ela estará segura para procurar os profissionais. O atendimento será feito de forma humana", comenta. A inauguração do centro faz parte da programação criada em homenagem às mulheres, que teve início no último domingo, 13 de março.

*Victor Machado é estudante do 7º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.