Criando moda a partir de materiais reaproveitadosDesfile irá mostrar peças confeccionadas a partir de CDs, caixas de leite, películas de radiografia, sacos de lixo, filtros de papel, retalhos, entre outros materiais

Aline Furtado
Repórter
28/4/2011

Você já pensou que aquilo que deposita diariamente no lixo pode ter alguma utilidade, servindo, inclusive para criar peças de roupas e acessórios de moda? Para a artesã e coordenadora da cooperativa Tenda de Minas Solidária, Ângela Vilella, CDs, caixas de leite, películas de radiografia, sacos de lixo, filtros de papel, retalhos, revistas, jornais, sacolas plásticas, folhas de plantas, sombrinhas, fitas cassete, cartões telefônicos, frascos diversos, garrafas pet, entre outros materiais, podem ser transformados em peças que podem ou não ganhar as ruas das cidades.

"Criamos desde peças que podem ser usadas no dia a dia e em festas até outras que podem ser utilizadas em desfiles de escolas de samba, em espetáculos de teatro e em outros eventos." Para a artesã, é preciso que a sociedade se conscientize e passe a enxergar o que está ao seu redor. "Se o material que será descartado não tem serventia para quem está jogando fora, que esta pessoa doe o que pode ser reaproveitado por outros."

Com base na reutilização, o projeto Tenda de Minas Solidária vai realizar, no próximo sábado, 30 de abril, um desfile de peças artesanais confeccionadas a partir de reaproveitamento e reciclagem de materiais. Durante o evento, serão exibidas aproximadamente 300 peças, entre vestidos, blusas, calças, sapatos, bolsas, brincos, tiaras, bonés, chapéus, entre outras.

"Estamos juntando material há algum tempo e contamos, ainda, com doações de pessoas conhecidas", destaca Ângela, lembrando que 26 artesãos estão trabalhando na produção do desfile, que vai contar com peças produzidas em Juiz de Fora e nos municípios de Barbacena, Lima Duarte, Itamarati de Minas, Cataguases e Leopoldina.

Ao todo, 16 grupos de empreendimentos econômicos solidários participarão do evento. Entre as equipes de Juiz de Fora que estarão presentes estão a Lixarte, o grupo de artesanato da Penitenciária de Juiz de Fora, o Centro Socioeducativo de Menores Acautelados e a Trabalharte – Associação Pró-Saúde Mental.

Durante o desfile, as peças serão julgadas nos quesitos criatividade, capacidade de reaproveitamento e beleza. Além disso, serão avaliadas as criações individuais e em grupo. "É uma forma de divulgar que é possível criar e reaproveitar. Cito sempre o exemplo de uma escola de samba. Por mais complicado que possa parecer criar roupas para uma ala inteira a partir de material reciclável, os carnavalescos poderiam adotar a ideia e vestir um destaque ou criar adereços de mão, por exemplo. Assim, estariam contribuindo de forma significativa para o meio ambiente, de forma inovadora", defende a artesã.

Quem for ao desfile poderá conferir peças como bolsas feitas com CD, cartões telefônicos ou vinil; vestidos confeccionados em crochê e lacre de latas de refrigerante; blusas feitas a partir de películas de radiografia; roupas confeccionadas com filtros de café, entre outras criações. Além disso, toda a ornamentação do local será montada com peças recicladas.

O Desfile Artesanal Reciclando com a Tenda será realizado no próximo sábado, dia 30, às 19h, na quadra da Escola de Samba Unidos do Ladeira, que fica na avenida Brasil 3.840, no bairro Ladeira. O valor do ingresso é R$ 5. A Tenda de Minas Solidária mantém uma loja para comercialização de produtos artesanais, localizada no Mercado Municipal, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM).

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.