Prevenção pode ser a grande aliada no combate à celuliteEntre as formas de ficar longe dos indesejáveis furinhos nas pernas e no bumbum estão a prática de atividades físicas e a adoção de hábitos alimentares saudáveis

Aline Furtado
Repórter
22/10/2011
Celulite

Ela costuma ser vista como a grande inimiga por parte das mulheres, embora algumas enxerguem na celulite um símbolo da feminilidade, já que o problema atinge a cerca de 90% das mulheres, sendo pouco comum entre os homens. Os tão falados furinhos na pele, que conferem a ela aspecto de casca de laranja, são crônicos, não tem cura.

Contudo, é possível prevenir. Com a aproximação do verão, as dicas para afastar a celulite são a adoção de uma dieta equilibrada, a prática regular de exercícios físicos, além de, se necessário, fazer uso de tratamentos estéticos.

"Trata-se de uma afecção benigna, podendo ocorrer em mulheres magras e gordas. Os principais pontos onde ocorrem são nas coxas e nas nádegas", explica a esteticista, Sheila Marques. Segundo ela, a pele é composta por células conjuntivas, responsáveis pela produção de fibras; células adiposas, que produzem gordura; e uma espécie de gel composto por sais minerais que agrupa as células. É nessa substância que surge a celulite. Com o acúmulo de toxinas e a má circulação, o gel endurece, dificultando a troca de vitaminas, aminoácidos e oxigênio entre os vasos e as células.

Entre as possíveis causas estão alterações hormonais, alterações de microcirculação, alterações metabólicas, imunológicas e predisposição genética. Além disso, é preciso considerar alguns fatores que contribuem para agravar a situação, como sedentarismo, alimentação inadequada, pílulas anticoncepcionais, uso de cigarro, uso excessivo de sal, ingestão constante de bebidas alcoólicas e obesidade. "Uma afirmação incorreta é que roupa apertada provoca celulite. Na verdade, roupas apertadas comprimem os vasos sanguíneos, o que pode agravar quadros de celulite."

Graus

A celulite pode ser classificada por graus, podendo variar entre 1 e 4. No grau 1, o problema é interno, só sendo visto ao apertar a pele com força, forçando o aparecimento de furos minúsculos. No grau 2, a celulite compromete o sistema linfático. Nesse caso, a pele, ao ser apertada, apresenta aspecto amarelado, causado pelo acúmulo de líquidos.

No grau 3, a superfície da pele tem a formação de gomos e nódulos, que podem ser sentidos com o toque. Podem surgir microvarizes. Nesse grau, podem aparecer as dores, causado por um inchaço evidente. No quarto grau, é possível perceber os nódulos sob as roupas. Esses nódulos prejudicam, de forma intensa, a circulação. A compressão dos nervos faz com que a região fique endurecida e dolorida.

"Em casos mais leves, a melhora pode chegar a 100%. Mas, quando a pessoa apresenta o grau 4, a liberação das toxinas é dificultada, o que faz com que a celulite seja recorrente. Ainda assim, com tratamento específico, é possível obter melhora de aproximadamente 30%." Segundo Sheila, a temperatura corporal costuma ser mais baixa em locais onde há celulite.

Tratamentos

Atualmente, o mercado oferece grande quantidade de tratamentos que combatem a celulite. Um deles é a mesoterapia, que consiste na injeção de substâncias por meio de agulhas curtas, auxiliando na metabolização da gordura e irrigando áreas do corpo. Há, ainda, a drenagem linfática, que pode ser feita manualmente ou com a ajuda de aparelho, capaz de provocar a desintoxicação por meio de massagens leves e estimuladoras. Outra forma de tratamento é a carboxiterapia, técnica que faz com que o gás carbônico seja injetado no tecido subcutâneo, melhorando a circulação e oxigenação dos tecidos.

Alimentos aliados

Entre os alimentos capazes de auxiliar no combate à celulite estão os ricos em iodo, como alcachofra, agrião, alface, algas, alho, aspargo, arroz integral, banana, batata, cebola, cenoura, ervilha, espinafre, frutos do mar, gema de ovo, morango, nabo, pera, repolho, tomate,
uva e vagem. Proteínas podem amenizar quadros de celulite, já que auxiliam na circulação sanguínea, além de fortalecer os músculos.

Atividade física é bem-vinda

De acordo com o professor de educação física, Marcelo dos Santos, atividades físicas devem ser vistas como grandes aliadas na prevenção e no combate à celulite. "Atividades aeróbicas, como caminhada, ciclismo, step, natação e hidroginástica, são ótimas para perder peso e trabalham as regiões de maior concentração de celulite, como pernas e bumbum."

Para quem vai dar início às atividades, o ideal é começar com uma hora em três dias da semana. No segundo mês, pode-se acrescentar um dia. "As pessoas devem lembrar-se da hidratação durante a prática do exercício físico. A água facilita a eliminação de toxinas."

Além das atividades aeróbicas, a anaeróbica auxilia a modelar o corpo. "São os exercícios para fortalecimento muscular, que podem trabalhar o bumbum e a coxa. Essas atividades aumentam a força e reduzem a flacidez, o que contribui diretamente para a sustentação da pele."

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.