Jussara Haddad Jussara Hadadd 12/03/2007

Você tem medo de quê?

Deixa acontecer! Deixa o cosmos e as estrelas entrarem no seu mundo de duvidas e incertezas. Liberte-se para o prazer. Dê uma mãozinha para o destino.

Os bloqueios sexuais e de relacionamento amoroso, na maioria das vezes, são gerados por nós mesmas que, diante da nossa insegurança e baixa auto estima, nos fechamos e impossibilitamos as oportunidades de amar e sermos amadas. E, diante de tanta confusão, conseguimos ainda culpar os homens e suas atitudes para não nos relacionarmos sexualmente. Culpamos também o nosso passado e a nossa criação. Nossas mães, e as coisas que ouvimos pela vida.

Concordo! Têm mesmo muita influência os fatos que nos cercam durante o processo de crescimento e amadurecimento. Pais e parentes mais próximos são formadores de opinião quase que incontestáveis, no entanto, está em nossas mãos a decisão de viver plenamente. De gozar a vida com tudo a que temos direito.

Se crescemos num ambiente retrógrado e repressor, ao não nos conformarmos mais com isto, ao detectarmos que estamos perdendo o bom da vida em decorrência do que aprendemos na infância e na adolescência, cabe a nós procurar ajuda profissional, espiritual ou em pessoas com experiências de vidas felizes, exemplos e maneiras de vivermos melhor e diferente do que conhecíamos e que, a partir dessa nova consciência, não nos satisfaz mais.

No caso das mulheres com insegurança e baixa auto-estima, como ia dizendo acima, chega uma hora em que os "desculpismos" e as mentiras tem de ter um fim. Ninguém é culpado por não sermos felizes. Mulheres insatisfeitas com sua aparência física, com seu comportamento e com a maneira com que vê o mundo, de um modo geral são insatisfeitas sexualmente.

Amigas, caiam na real. Os opostos se atraem.

Se vocês não se cuidam, tem estilo de vida relaxado e preguiçoso, não se empenham em buscar uma aparência mais agradável aos olhos masculinos, não cuidam da sua forma física, da sua pele, dos seus cabelos, não cultivam hábitos sensuais e femininos e não combatem a chatice, como é que querem agradar alguém quando nem mesmo vocês se suportam?

Se, se entregam ao trabalho e a modalidades de lazer como, por exemplo, hibernar todos os finais de semana assistindo a pilhas de filmes em casa, sem freqüentar lugares propícios a encontrar pessoas interessantes para se relacionarem, fixam-se, platonicamente a um único homem (que é óbvio, não as querem), por longos anos da sua vida como é que querem ser desejadas e amadas por alguém?

Já observaram, então, como têm mulheres que assumem posturas masculinas e acham que estão arrasando com isto? Dão conta de tudo, são ríspidas e diretas demais e tem sempre quatro pedras na mão prontas para serem atiradas, num ímpeto, quem sabe, naquele que seria o seu príncipe encantado? Andam mal arrumadas, num estilo pra lá de casual, com aparência de rapazinho mesmo. O estilo casual é chiquérrimo, mas permite um toque de feminilidade, né?

Gente, mulher é mulher, e ser mulher é único, é maravilhoso. O fato de sermos fortes, inteligentes, criativas e competentes não pode e não deve tirar de nós a nossa feminilidade.

Outra coisa que tira das mulheres a chance de se relacionarem com homens especiais, é essa mania atual de elas viverem a mentir que não precisam deles em nenhuma circunstância. Mentira mesmo!!!!

Neste mês de março onde o dia internacional da mulher é comemorado mundialmente, vamos rever nossos valores, estabelecer referências, dar a mão à palmatória e assumir que ser feliz sexualmente está em nossas mãos.

Nada de ficarem se lamentando, falando mal das bem amadas, das mulheres radiantes e bem cuidadas, dos homens que as preferem e coisas desse tipo porque até a sua melhor amiga tem limite para suportar suas lamúrias intermináveis sobre a sua infelicidade e solidão.

As revistas femininas, os bons livros de auto-ajuda, as amigas mais antenadas e os terapeutas especializados neste tipo de comportamento estão cada dia mais disponíveis para dar as dicas mais quentes de como encontrarem a felicidade no amor.

Arregacem as mangas, vão à luta, virem a página de suas vidas, encontrem alguém especial e vivam tudo que Deus lhes permitiu quando mandou vocês para esse mundo maravilhoso com a capacidade de dar e sentir prazer na condição invejável de mulher.

Parabéns!


Clique aqui e mande sua sugestão sobre esta coluna

 

Jussara Hadadd é terapeuta holística,
especializada em sexualidade
Saiba mais, clicando aqui!

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.