Jussara Haddad Jussara Hadadd 12/11/2007

Resolvida, mas feminina

Outro dia, estava cortando o cabelo e meu cabeleireiro sabendo da minha profissão me perguntou o que eu achava dos homens, de como eles estavam se comportando sexualmente e de como as mulheres estavam se revelando no mesmo sentido?

Aí eu comecei a falar da queixa das mulheres em relação ao comportamento preguiço e desanimado dos homens atuais. Que eles não tinham iniciativa, que estavam sem libido e muito mais preocupados em conquistar posições profissionais e sociais do que conquistar mulheres e de manter o título de garanhões com elas e que não eram cavalheiros e nem carinhosos. Fui imediatamente interrompida!

- "Nada disso", disse ele. Essas queixas não procedem, ou no máximo procedem no sentido de as mulheres estarem muito liberadas e, com isso, nos deixarem sem atitude ou sem saber como fazer. Como proceder diante da possibilidade de estar com elas num encontro? Será que vai rolar um papo, um beijo, um drink, ou em meia hora já estaremos em uma cama de motel? Já não sabemos mais o que elas querem. Será que elas querem carinho, será que elas querem alta performance sexual? Elas estão loucas, competitivas e muito vorazes por quantidade de sexo. Estão pouco ligadas ao envolvimento e a coisas desse tipo. Transar é tudo bom, mas a vida é mais.

Fiquei de boca aberta, pasma e sem saber o que falar. E ele continuou: - "Eu saio muito à noite e as mulheres se atiram em cima de mim e dos meus amigos. Todos nós comentamos o procedimento delas".

Eu acredito nele, porque ele é um homem bonito, atraente e badalado.

- "Você quer um exemplo? Eu não consigo me relacionar seriamente com mulher nenhuma. Todas, sem exceção me geram desconfiança e insegurança. Estão se comportando como homens. Traem seus namorados e noivos e no meio da noite é que a gente descobre isto. Caramba, isto é coisa de homem! A outra coisa que causa desânimo e tira todo o tesão é essa mania moderna da mulher partir pro ataque. Dá até medo, sabe-se lá com quem a gente está se envolvendo? Elas acham que estão acertando, mas na verdade estão é nos espantando".

Bom, meninas, ouvi isto tudo de um cara especial, profissional bem sucedido e que está desacreditado das mulheres. Fiquei atônita porque no consultório escuto com freqüência, queixas de que os homens não estão atendendo às expectativas das mulheres. E eu ainda não tinha cogitado a possibilidade deles estarem com medo delas. Ou melhor, não liguei os fatos, não associei o comportamento masculino ao comportamento feminino, liberadíssimo e, apesar de saber que os papéis andam mesmo meio invertidos e que as mulheres estão querendo mandar muito e mostrar que entendem muito de sexo, ainda não tinha atinado para este detalhe.

Bom, neste caso, é prudente para as meninas que querem prazer somado a um relacionamento legal, não irem jogando todas as cartas de uma vez. O moço pode ficar assustado e a possibilidade de um romance gostoso e recheado de prazer, envolvimento, diversão, amizade e, até amor, ir pelo ralo na primeira noite é muito grande. Você pode perder a oportunidade de relacionamento que tanto estava procurando.

Para muitos homens a mulher tem que ser feminina, acima de tudo, e essa coisa de sair por ai atirando pra todo lado e passando a imagem de mulher resolvida e gostosona na primeira noite, nem sempre pode ser a melhor tática para conquistá-los.

Pelo que tenho visto, eles já estão assustadíssimos com o nosso potencial para o trabalho, para a formação e para a condução das nossas vidas em todos os sentidos, se ainda exageramos no domínio do sexo aí pode ficar muito difícil mesmo pra eles. Podemos até saber mais e sermos infinitamente mais capazes de sentir e dar prazer do que eles. Cá entre nós, isto é bem verdade, mas daí a sair declarando isto, não sei não, pode pesar conta.

Na opinião de muitos homens, mulher tem que ser dengosa, manhosa, aparentemente dependente e frágil. No fundo no fundo é uma rocha, mas para o bem de todos é melhor que o senhor menino fique pensando que é ele quem dá as rédeas, certo? Ah, e lembrando o que nunca pode ser esquecido (conforme declarações masculinas), mulher tem que se fazer bonita, bem cuidada, atraente, enfeitada. Essa coisa de mulher com trejeitos masculinos não tem nada a ver.

Tem outra coisa, a sensualidade e a capacidade de se relacionar bem sexualmente, não precisam necessariamente ser demonstradas com gestos e roupas vulgares e com palavreado muito liberado. A mulher que fala baixo, que se veste bem, que é cheirosa e bonita na medida certa, com certeza transmitirá sua sensualidade com elegância e atrairá para ela parceiros do mesmo calibre. Cuidado com o que você comunica através da sua imagem, isto pode levar você de encontro a grandes frustrações.

Se você é mais arrojada ou despojada, com certeza, atrairá para você homens do mesmo tipo e que de repente podem até estar procurando alguém como você para se relacionar. Ou se você só está a fim mesmo de colecionar encontros sexuais, de viver noites de prazer e sem nenhuma outra intenção de relacionamento depois dali, então você está no caminho certo e não tem nada de errado nisto, a opção é sua e parabéns por você se assumir e ser feliz assim. O importante é ser feliz!

Onde está a sua felicidade? Vá atrás dela, seja você como for.


Clique aqui e mande sua sugestão sobre esta coluna

Jussara Hadadd é terapeuta holística,
especializada em sexualidade
Saiba mais, clicando aqui!

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.