Linda e poderosa, para você e para os outros Estar de bem com a auto-estima é o segredo. Acreditar que é a mulher mais interessante pode convencer também quem você deseja

Fernanda Leonel
Repórter
28/08/2007

Um dia você sai de casa linda, maravilhosa, com sua melhor calça, preparada para arrasar todos os corações e, no entanto, parece que você está invisível. Já em uma rápida volta pela padaria, de repente, um gato daqueles com direito a terno e tudo te olha de um jeito que você quase joga o saco de pão no chão. Isso já aconteceu com você?

Sim ou não, o certo é que acontece com a grande maioria das mulheres. Um daqueles papos que a gente sempre tem em uma roda ao estilo clube da Luluzinha, é o fato de como acreditar em si mesmo pode fazer muita diferença. Todo mundo sempre tem uma amiga, que nem sempre obedece aos padrões de beleza atuais , mas que faz até mais sucesso que outra linda de viver.

Magia, mistério, sorte? Nem uma coisa nem outra. De acordo com a terapeuta familiar e psicóloga Ana Stuart (na foto acima), todas as pessoas conseguem passar energia para o ambiente em que estão. Logo, se estão bem, felizes consigo mesmas e sabendo de suas qualidades, vão conseguir passar isso para os outros que estão por perto.

"Auto-estima é tudo, acho que nem precisamos falar nisso. A pessoa tem que acreditar nela mesma, saber enumerar suas qualidades e ter humildade também para reconhecer seus defeitos. Quando ela pesa tudo na balança e lembra do seu poder de superação, fica com auto-estima alta. E daí pra frente, tudo vai dando certo", diz.

De acordo com a psicóloga, essa energia de auto-estima elevada é captada no ambiente pela intuição das pessoas - ação que geralmente acontece por pessoas que estão sempre no mesmo patamar de aceitação a si próprio.

Essa explicação acaba gerando uma outra: muita gente reclama que na praia dela só está aparecendo peixe ruim, que a maré não está colocando no seu destino homens especiais. O fato é que, de mal com a vida, só vai dar para emanar uma energia que seja compatível por quem também está de mal.

Como levantar a auto-estima
Segundo a psicóloga, relações que trabalham com jogos de poder tendem a acabar com a auto-estima da outra. Homens machistas demais, mães que estão ficando carentes, tudo pode ser motivo para uma conversa que não ajuda em nada o outro a se sentir bem.

foto de Raquel e Roberta Por isso, ela recomenda o jogo aberto entre pessoas que se gostam como o melhor remédio para fazer com que o outro se sinta bem. E quando a idéia é trabalhar a auto-estima consigo mesma, vale usar da mesma sinceridade. "É preciso admitir as falhas e sempre lembrar do poder que se teve na hora de cuidar dos defeitos", lembra Ana.

Raquel Janotti e Roberta Reis (foto) concordam com a psicóloga. Segundo elas, sair de casa para uma balada, por exemplo, acreditando que naquela noite tudo vai dar certo, é o primeiro passo para que tudo realmente saia conforme o imaginado.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.