Dia Internacional da Mulher Para comemorar a data, há programação, em Juiz de Fora, para todos os gostos

Priscila Magalhães
Repórter
06/03/2008

Palestras, reuniões, mostras, feiras, exposições, shows e muita poesia. Todas essas atividades estão incluídas na comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Por isso, mães, filhas, avós, netas e todos os interessados nas particularidades do mundo feminino podem dar uma voltinha pela cidade neste sábado, 08 de março, que vão encontrar muita variedade.

Foto de Natalie Um dos shows fica por conta da cantora Natalie Mendes. Ela vai fazer sua homenagem no palco em frente ao Cine Theatro Central, a partir de 11h30. Para ela é um presente poder cantar no dia das mulheres. "Me sinto privilegiada por ter sido escolhida para cantar em um dos palcos da cidade, neste dia", diz ela, que vê um crescimento da mulher em todas as áreas.

"O dia da Mulher representa um reconhecimento de tudo o que a mulher é e sempre foi. Nos dias de hoje, ela está mais batalhadora e competitiva. É um dia para refletir sobre o espaço que a mulher está conquistando em todas as áreas". Para a homenagem, Natalie preparou um repertório muito variado, que agrada mulheres de todas as idades. "Vou tocar Rita Lee, Cássia Eller, Beatles e Raul Seixas, entre outros.

O Centro Cultural Bernardo Mascarenhas é palco de uma grande mostra, a Juiz de Fora Mostra Mulher 2008, que vai de quinta, 07 de março, a domingo, dia 09. Neste local, as mulheres encontram feiras com as novidades em beleza, moda e gastronomia.

Além disso, elas podem participar de oficinas, cursos e palestras. A programação é toda gratuita. A coordenadora do evento, Alcione Marocolo, diz que a intenção é celebrar o dia e fazer dele um acontecimento cultural voltado para a mulher. "Vamos discutir o valor da mulher e as questões femininas. As palestras são gratuitas e as inscrições podem ser feitas na hora".

Foto da mostra A Biblioteca Municipal Murilo Mendes preparou a exposição Mulheres na Poesia Brasileira. O organizador e diretor da Biblioteca, João Batista Rodrigues, diz que a idéia é aliar o dia da mulher com o Dia Nacional da Poesia, comemorado no dia 14 de março. "A literatura brasileira tem muitas exemplos desse casamento. Com isso, homenageamos a mulher através da poesia e incentivamos a leitura", comenta.

Quem for à Biblioteca, vai encontrar 14 banners expostos, com textos de escritoras brasileiras. "Ainda vamos aproveitar o espaço para expor livros de autoras da cidade, levando o conhecimento ao público daqui. Os livros podem ser emprestados". A mostra já começou e vai até o dia 20 de março.

O Hemocentro Regional de Juiz de Fora (Rua Barão Cataguases, s/n) também preparou uma programação especial para esta sexta-feira, dia 07. As doadoras vão ser homenageadas. As atividades têm o objetivo de incentivar o comparecimento das mulheres ao Hemocentro, que representou um crescimento de 3%, de 2003 a 2007. Na cidade, 32,4% dos doadores são mulheres. A unidade vai funcionar de 7h às 18h.

Foto
de uma escultura de mulher de barro lendo um livro Escultura de mulher de barro segurando um bebê Foto de
uma escultura de mulher de barro em pé, de vestido vermelho e cabelos
amarrados em um coque

E exposição Mulheres de Barro (três fotos acima) acontece no Forum da Cultura e vai até o dia 28 de março. Mais de trinta peças, em tamanhos variados, representam as mulheres em ambientes do cotidiano, como no trabalho, na maternidade e amamentando o filho. As peças vieram de Pernambuco, São Paulo e de Turmalina, em Minas Gerais.

Para as mulheres que preferem uma boa comédia no teatro, a opção é a peça Lugar de Mulher..., do ator, autor e diretor Cláudio Ramos. Ela relata o dia-a-dia de três donas de casa, que aturam o machismo do marido e os filhos encapetados, como diz o autor. "Este ainda é o cotidiano da maioria das mulheres brasileiras", diz.

Foto da peça A peça foi inspirada na própria família de Cláudio, composta por 90% de mulheres. Para ele, a independência da mulher proporcionou uma jornada a mais de trabalho. "Mesmo estando mais emancipada, a mulher tem um pé no trabalho e outro em casa e aquelas que dependem do salário do marido são a maioria", completa. A peça está em cartaz há dez anos e já foram mais de mil apresentações. Neste fim de semana, o espetáculo está em cartaz no Teatro Solar, às 21h, no sábado, 08 de março, e às 19h, no domingo, dia 09.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.