As mentiras que elas contam Mulheres admitem que costumam mentir, mas sempre por uma boa causa. Mas psicóloga alerta que, se descobertas, podem ocasionar falta de confiança

Renata Solano
*Colaboração
31/03/2008

 

Desde quando éramos crianças ouvimos que mentir é coisa feia e que nunca devemos fazê-lo. Com o tempo, percebemos que a mentira pode causar estragos, mas que a verdade pode ser cruel demais. Por isso o conceito de mentir vai se modificando e a sociedade acaba convivendo com as mentiras consideradas inocentes.

Mentiras inocentes são aquelas que não prejudicam ninguém, pelo contrário, muitas vezes têm a função de poupar o próximo sobre uma verdade ruim. Mentem os homens que não admitem que a mulher está gordinha, mas mentem as mulheres quando afirmam que o desempenho sexual do parceiro é perfeito sempre.

Para a psicóloga Maria Lúcia Beraldo (no vídeo), as mentiras são apenas uma forma de manter o bom respeito e a boa convivência com o parceiro, com as amigas e com a família em si. "No relacionamento amoroso, as mulheres são consideradas as rainhas dos panos quentes, pois buscar contornar as situações, mas em alguns momentos, mentir pode se tornar uma solução paliativa para um problema que, futuramente, pode ficar ainda maior", comenta.

Muitas mulheres não gostam de admitir suas mentiras, outras se defendem dizendo que são necessárias para evitar brigas e discussões. Esse é o caso de Rita Vieira que comenta que as mentiras que conta têm o intuito de evitar desgastes no relacionamento. "Não posso contar o preço da calça ou do vestido, sempre falo a metade do valor real", admite.

Para a psicóloga, situações de mentira podem causar um possível conflito posterior. "Às vezes, a gente conta alguma mentirinha sem peso nenhum, mas se o companheiro descobre, por mais pequena que seja, é possível que ele pare de acreditar 100%. As mentiras pequenas podem ocasionar falta de confiança e perder a confiança por causa delas nem sempre é vantajoso", afirma.

Confira algumas mentiras mais comuns

  • Você é tão bom de cama. Essa mentira não serve só para fazer o outro se sentir bem e massagear seu ego, mas, em alguns momentos, é uma forma de esconder que não estão satisfeitas. Por isso, várias mulheres fingem sentir orgasmos.

Para Lúcia, essa mentira pode ser perigosa porque um dia a mulher pode ficar cansada de fazer sexo somente para agradar ao marido e não para sentir o prazer que deve acontecer na relação sexual.

"Nós saímos da idéia de que o sexo é o homem que faz na mulher. Hoje, o sexo feminino também precisa e busca o prazer nas relações sexuais, e se a mulher mente por algum motivo, ela está fazendo com que o sexo continue ruim e, depois, com a certeza de que não vai atingir o orgasmo, ela inventa desculpas para não transar", comenta.

  • O problema sou eu, não você. É uma mentira que tem o propósito de evitar brigas, mas ela serve somente para maquiar o problema que poderia ser resolvido em uma conversa.
  • Não está acontecendo nada. É mais uma forma de evitar bater de frente com o companheiro e, muitas vezes, a oportunidade de diálogo passa por causa do medo que a mulher tem de expor seus pensamentos e sentimentos.

Segundo a psicóloga, contornar as situações com panos quentes, falando mentiras brancas, pode parecer uma forma de sair de tensões, mas nem sempre é uma maneira eficaz. "Com o tempo, a mulher começa a se sentir desgastada e, ao invés de conversar no momento da tensão, ela vai deixando acontecer e na hora que estourar, as conseqüências podem ser piores, por isso, o ideal é ter o equilíbrio entre o que se pensa, o que se deseja e o que se permite acontecer", afirma.

  • Saia com seus amigos, não tem problema. É uma mentira comum no sexo feminino. Mesmo que a mulher esteja morrendo de ciúmes e que pense em milhões de oportunidade para o namorado fazer alguma besteira, ela não dá o braço a torcer e não admite ser vista como uma megera.

Ser compreensiva e respeitar o espaço do companheiro deve ser uma coisa natural, lógico que sentimos ciúmes, mas é necessário controlar muitas vezes, porque ninguém nasceu grudado e cada um tem que ter seu espaço, até para o relacionamento ser saudável", comenta Lúcia.

  • Tem um cara no meu trabalho que me paquera. Provocar ciúmes é o mesmo que se sentir valorizada, por isso, algumas mulheres fantasiam a existência de um terceiro para deixar claro que na vida não há nada 100% seguro e que ele deve estar constantemente atento.

"Todo mundo precisa sentir que seu companheiro ainda sente desejo, admiração, carinho e respeito, por isso, quando a mulher vê seu homem muito seguro em relação a ela ou em relação a si próprio, procura inventar algum paquera para chamar atenção e fazer com que o marido ou namorado perceba que nem tudo é tão constante e permanente, por isso, é preciso sempre demonstrar carinho e paixão", defende Lúcia.

 

Veja o que dizem as mulheres


"Para não demonstrar ciúmes, costumo falar que achei a ex-namorada simpática ou mesmo falo que ele pode sair com os amigos, sem nenhum problema. Outra mentirinha inocente é quando estou chateada com alguma coisa e sempre digo que não está acontecendo nada. E, dependendo do grau de intimidade confesso que fico sem graça de comentar sobre a roupa dele, se está feia não consigo falar na cara".

Ana Paula Guimarães, caixa

 




"Conto várias mentiras, mas acho que nenhuma delas é prejudicial. São mentiras bobas como estou com dor de cabeça e não quero sair ou namorar. Outra bem comum é quando recebo um elogio e não conto que estou de escova ou que fiz alguma coisa diferente, para parecer que estou natural e que sou bonita mesmo assim".

Thays Fernandes, vendedora

 




"Com certeza, uma das mentiras que sempre conto é sobre os preços das coisas que comprei. Além disso, não gosto de admitir que tenho ciúmes, então, falo sempre que ele pode sair com os amigos; para não magoá-lo, costumo elogiar a comida que ele preparou, mesmo não estando gostosa. A outra mentira que costumo contar é sobre o fato de estar cansada demais para fazer sexo, seja para provocar ele ainda mais ou para descontar quando estou com raiva de alguma coisa que ele fez. Mas procuro sempre ser sincera com o meu marido, pois prezo pela confiança e pela fidelidade que existe entre a gente".

Alessandra Schuchter, comerciante

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.