Solidão não é mais vista como um aspecto negativo Algumas mulheres preferem ficar sozinhas a darem continuidade a um relacionamento que já não lhe faz bem

Marinella Souza
*Colaboração
21/07/2008

Sabe aquele papo de que mulher não sabe viver sozinha e que, no fundo, todo mundo quer ter alguém? Parece que isso não é uma verdade tão absoluta assim, pelo menos é o que revelam as nossas entrevistadas. Para elas, estar só é uma escolha que tem lá as suas vantagens.

Aos 45 anos, a professora Carla Souza Dias da Silva (foto abaixo de óculos) já teve algumas experiências amorosas, mas prefere estar sozinha. Na verdade, para ela, não ter um namorado ou marido não é sinônimo de solidão. "Eu não me sinto sozinha, tenho muitos amigos, muitas pessoas que me cercam e preenchem os meus dias".

Para a professora, a grande vantagem de estar só é a liberdade que essa condição oferece. "É muito bom ter liberdade de ação, fazer o que quer sem ter que dar satisfação para ninguém", diz. A liberdade, aliás, é a vantagem da solidão mais destacada por quem não quer envolvimentos amorosos sérios.

Recém-separada de um casamento de quatro anos, Katiane Reis (no vídeo) conta que esse direito de ir e vir é o melhor da vida de solteira. "Poder sair do trabalho e ir para onde eu quiser, sem ter ninguém me ligando para saber aonde eu estou ou o que estou fazendo é bom demais".

Foto de Tânia Braga Carla vê ainda um outro aspecto positivo em estar solteira. "Eu posso vestir o que quero, gostar do que quero, não preciso me prender ao gosto do outro, fazer o que o outro quer", comemora. A professora acredita que para dividir a vida com outra pessoa é preciso muito jogo de cintura e não vale a pena levar um relacionamento à diante se não há comprometimento de ambas as partes.

E Katiane engrossa o coro . "É muito ruim se entregar a uma pessoa que nunca abre mão de nada por você, que não te dá valor", avalia. A vendedora Caroline Alves (foto abaixo) também acha que a solteirice é a melhor opção quando não se encontra alguém que vale a pena de verdade.

Namorando há um ano, a moça se considera uma privilegiada e admite que não é fácil encontrar o par ideal. "Hoje em dia é muito difícil achar um cara que seja legal, então, ficar sozinha é uma boa opção, sim! O ditado 'antes só do que mal acompanhado' está muito correto".

Foto de Lucinéia Azevedo Embora a moça esteja feliz com seu namorado, ela sabe que se relacionar não é a mais fácil das tarefas. "A convivência é difícil, mas vale a pena quando se ama de verdade", diz. Caroline confessa que tem amigas que não concordam com ela e, ao contrário, morre de medo de ficarem sozinhas. "Eu tenho uma amiga que vai casar só para não ficar sozinha. Ela nem gosta tanto do cara...", comenta.

Se a liberdade é o grande atrativo da solteirice, a falta de companhia é o contraponto dessa balança. Quem revela isso é a professora Carla. "A única coisa ruim é a falta de alguém para compartilhar problemas, idéias, projetos... mas até para isso tem solução, porque existem amigos".


*Marinella Souza é estudante de Comunicação Social da UFJF

Enquete
Você prefere ficar só do que mal acompanhada?
       Sim
       Não

   

ATENÇÃO: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de visitantes do Portal ACESSA.com

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...