Juliana Freesz Juliana Freesz 18/6/2010

Erga a Taça!Comportamentos de jogadores e profissionais de sucesso: seja um deles

pessoas com camisa de várias seleções levantando a Taça da opaEm época de Copa do Mundo, não se fala, nem se pensa em outra coisa. Casas, ruas, empresas, tudo, no mundo todo, para para assistir aos jogos. O que a grande maioria não tem consciência é de que, muito mais que diversão, assistir aos jogos nos dá maior capacidade de análise de comportamentos que os jogadores possuem que podem contribuir, em muito, para o sucesso ou o fracasso nas organizações. As empresas nada mais são que times selecionados por um líder que analisa, individualmente, habilidades e competências dos colaboradores para que, atuando em equipe, possam gerar o melhor resultado: a vitória, no tão concorrido e fascinante mundo dos negócios.

Podemos observar que os times de sucesso que vem se destacando nessa Copa do Mundo são formados por jogadores que apresentam capacidade de planejamento e monitoramento sistemáticos, fazem levantamento de informações (assistem e estudam os adversários), traçam um conjunto de ações a serem aplicadas, passam por treino intenso e contínuo, estão motivados, vibram com as vitórias e analisam as derrotas para fazer diferente, embora às vezes possa ser tarde demais; enfim, trabalham com foco no resultado.

Antes da formação do time, é de extrema importância a escolha do líder, do técnico que irá treinar, instruir e assessorar esses jogadores para a melhor atuação. O líder, além do conhecimento técnico, deve ser uma pessoa visionária, que consegue enxergar muito além do dia a dia; que tenha total convicção que o caminho para o sucesso é o comportamento pois de nada adianta selecionar um goleador, se a postura prejudica e denigre a imagem da empresa. Os líderes de sucesso são pessoas que se dão o desafio, tem claro o que querem e devem servir de espelho para sua equipe, sabe e gosta de estar no poder, de controlar.

"Poder é a capacidade de conseguir que se façam as coisas como e quando se quer... de moldar mudanças no mundo... de conseguir cooperação e ação." (AD). Busca pessoas que apresentam características que possam superar o adversário, tornando-os irrelevantes.
Mas... o que esses jogadores apresentam de comportamentos que, primeiramente, os fazem ser selecionados entre milhares de opções para fazer parte de uma equipe? Todos têm o mesmo sonho: representar a melhor e a maior empresa do mundo: seu país! São pessoas que se orgulham de suas origens, que encontram formas de melhorar sempre mais, são persistentes, despendendo um esforço fora do comum (se ausentam da família, por exemplo), pois tem um objetivo maior em foco; são pessoas extremamente comprometidas e tem a humildade de atribuir seus sucessos e fracassos a si mesmo e a seus comportamentos; tem capacidade de buscar informações observando seus adversários; são pessoas que estabelecem metas e objetivos desafiadores e com grande significado pessoal; são persuasivos, independentes e autoconfiantes: tem total convicção que a sua própria capacidade o fará enfrentar um desafio.

Portanto, lance-se um desafio: assista aos jogos nessa Copa do Mundo e observe os comportamentos de cada jogador e espelhe-se naqueles que se destacam, doando-se mais, dedicando-se mais; aquele que, com o seu diferencial, tornará a meta desafiadora de ser campeão mundial, totalmente alcançável. E não se esqueça: vista a camisa da sua empresa e da seleção brasileira, torça, vibre a cada gol e a cada venda fechada e saboreie o prazer de ser responsável por uma vitória tão significativa para o seu time.



Juliana Freesz é fonoaudióloga, consultora em comunicação interpessoal (pessoal e corporativa), sócia administrativa, gerente comercial e marketing da Clips, participante do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, participante do treinamento da ONU aplicado pelo SEBRAE – EMPRETEC, colunista da MBA Treinamentos Corporativos e palestrante. 

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.