• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    Thiago Cachaldora Thiago Cachaldora 24/7/2010

    A amplitude da comunicação

    Homem gesticulandoAs informações transmitidas em uma conversação vão muito além das palavras emitidas pelas partes envolvidas. Informações essas que dão rumo a uma conversa e fazem com que os envolvidos interpretem o outro das mais variadas formas.

    Estudos revelam que a linguagem não verbal representa cerca de 90% das informações transmitidas, enquanto a palavra proferida representa menos de 10% do total das mesmas.

    Constituindo a linguagem não verbal, podemos considerar a frequência de voz utilizada, assim como a intensidade e velocidade da mesma, além da quantidade e tempo das pausas entre as orações e palavras de valor. Somadas a essas características estão associadas as expressões corporais, que transmitem informações inconscientes por parte do locutor e do ouvinte.

    Muito mais subjetiva, porém não menos determinante para a informação transmitida, é a forma como nos portamos no dia a dia, o caráter que demonstramos ter e as atitudes repetidamente realizadas, pois o preconceito já instalado no ouvinte faz com que o mesmo tape os ouvidos para as informações transmitidas verbalmente.

    A ideia inicial que o ouvinte tem do locutor tende a interferir diretamente na recepção e interpretação da mensagem. Como exemplo, podemos citar uma pessoa que sempre é muito crítica e negativa, e ao elogiar uma roupa o ouvinte tende a interpretar como uma critica em forma de deboche ou falsidade do mesmo, por mais que o elogio seja sincero.

    Portanto, se você considera que sua comunicação não está sendo eficaz existem alguns pontos a serem revisados e/ou aprimorados, iniciando pela assertividade da mensagem e adequação dos padrões vocais, juntamente com uma expressão corporal adequada. E se mesmo tendo uma linguagem clara e direta você considera que não está sendo ouvido por seus companheiros de trabalho ou familiares, talvez seja a hora de rever seus comportamentos, pois conforme cita Stephen R. Covey, no livro Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes: "O que você é ecoa em meus ouvidos com tanta força que não consigo ouvir o que diz."

    Para maiores informações ou acompanhamento especializado busque um curso de oratória ou consultoria ministrado por fonoaudiólogos.



    Thiago Cachaldora é fonoaudiólogo, pós graduado em Fonoaudiologia, consultor em comunicação interpessoal, diretor executivo da Clips Comunicação Interpessoal & Desenvolvimento de Pessoas e palestrante.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.