• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios

    4 dicas para tornar seus feedbacks mais assertivos

    Nome do ColunistaLorena Fontainha
     9/12/2019

    Termo de origem da língua inglesa, feedback significa, literalmente, retroalimentação. Se tratando de um ambiente coletivo, feedback pode ser definido como comentários relativos a ações desempenhadas por uma ou mais pessoas.

    No caso de uma empresa, o feedback seria uma espécie de conversa entre membros da equipe após a realização de um projeto, por exemplo. No conteúdo desse diálogo deve-se abordar pontos importantes na realização da tarefa, como erros e acertos e as dificuldades enfrentadas.

    Sua importância

    Sempre que desempenhamos alguma tarefa é importante ter um retorno da atividade, seja para repetir comportamentos positivos ou para trabalhar na correção de pontos de melhoria. Visto isso, ter esse retorno de forma assertiva e consciente só tem a acrescentar no trabalho da equipe.

    Criar uma cultura de feedbacks, onde cada uma se sinta à vontade para reforçar tanto os comportamentos positivos com elogios e quanto dar toques de melhoria é extremamente importante para criar um ambiente de confiança e de maior produtividade.  

    Se atente as essas quatro dicas:

    1- Se adeque ao perfil do receptor

    Adaptar os comentários ao receptor é essencial. Cada pessoa absorve críticas de um modo diferente. Ter essa percepção por meio de conversas prévias mais leves garante que a mensagem passada será recebida da forma mais eficiente possível.

    Uma vez que o feedback deve ser dado por todos, não só o departamento de RH deve possuir esse tato de fala. Por isso, preparar a equipe como um todo é essencial. Para isso, invista em treinamentos focados em comunicação assertiva e comunicação não violenta.

    2- Aponte caminhos de melhoria

    Já que o principal intuito do feedback é dar uma resposta ao trabalho desempenhado, é necessário que os comentários sejam um reflexo da realidade. Porém, ao falar sobre pontos que devem ser desenvolvidos é interessante apontar formas de melhorar, construindo assim uma crítica realmente construtiva. Assim, o receptor da mensagem entende não só o que tem que ser mudado, como também recebe um direcionamento de como melhorar.

    Construir também seu feedback com dados torna ele mais completo e mais didático para o receptor. Apontar de forma trabalhada algumas situações para exemplificar pode ser uma boa alternativa.

    3- Atue no tempo certo

    Assim como vários aspectos da vida, o feedback também encontra uma maior eficiência quando dado no tempo certo. Alguma situação causou incômodo ou deve ser melhor trabalhada? Não espere passar muito tempo para que a conversa aconteça. Lidar com a situação no tempo adequado minimiza a chance da situação se prolongar ou até mesmo piorar.

    Porém, atuar no tempo certo não deve significar agir de forma impensada ou impulsiva. Muitas vezes os feedbacks são feitos no calor do momento, sem seguir os passos corretos e sem esperar ao menos a situação ganhar uma pausa de respiro. Nesses casos, o problema se torna ainda maior, pois além da situação em si ainda ocorrem problemas de clima entre a equipe.

    4- Valorize o bom trabalho

    Por último, mas não menos importante, é necessário que o feedback também reconheça pontos positivos. O colaborador tem apresentado grandes problemas mas está visivelmente disposto a melhorar e demonstrando esforço? Elogie seu comportamento! Assim, esse comportamento de positivo ficará cada vez mais natural, e a pessoa perceberá que seu esforço está sendo reconhecido.

    Muitos feedbacks pecam exatamente nessa parte, pois são constituídos apenas por pontos de melhoria, passando a sensação de que o membro da empresa não desempenha seu trabalho de forma correta ou que ainda não se dedica as suas funções. Elogios mesmo que pequenos por uma boa atuação em um projeto ou até mesmo por comportamentos proativos também são formas de aumentar a motivação com o seu trabalho e de reforço dessas ações.

    Seguindo essas quatro dicas simples, seus feedbacks com certeza terão um nível de eficácia muito maior. É importante lembrar também que o exercício do feedback requer prática, ou seja, quando mais for praticado mais natural e fácil será repassar seus pontos.

    Acesso Comunicação Jr. é a empresa júnior da Faculdade de Comunicação da UFJF e já estamos há 17 anos no mercado. Temos como principal objetivo buscar soluções em comunicação para nossos clientes e, alinhado à isso, desenvolver nossa equipe na construção de resultados de impacto para o mercado de Juiz de Fora e região. Atuamos nas áreas de: criação da marca, consultoria e execução, design para produtos, divulgação, editorial, material institucional e mídias digitas.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.