Segunda-feira, 31 de dezembro de 2007, atualizada às 09h56

CPMF não será cobrada a partir de 1º de janeiro, mas os descontos acontecem até dia 04 de janeiro


Thiago Werneck
Repórter

O tão contestado imposto do cheque deixa de ser cobrado a partir da meia-noite, dessa terça-feira, dia 1º de janeiro de 2007. Depois de 14 anos de existência, a Contribuição Provisória sobre a Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira, (CPMF) não vai ser mais descontada das contas bancárias dos brasileiros.

A Federação Nacional do Bancos (Febraban) anunciou que os descontos acontecem até a próxima sexta-feira, dia 4 de janeiro, mas apenas sobre movimentações bancárias que ocorreram na última semana de 2007.

Apenas alguns mecanismos do imposto devem permanecer. Uma resolução da Receita Federal obriga os bancos a continuarem a repassar as informações sobre movimentação financeira na conta das pessoas físicas e jurídicas brasileiras. O objetivo é manter a parte fiscalizadora da CPMF, que dá pistas sobre lavagem de dinheiro, corrupção e sonegação fiscal.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.