Inadimplentes na mira dos lojistas
SPC Brasil disponibiliza lista de devedores do país

Deborah Moratori
16/04/03

Há um mês, Juiz de Fora dispõe, através da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), de um banco de dados com informações sobre a lista de consumidores inadimplentes do país. Lançado em março, o SPC Brasil é uma rede de dados integrados sobre crédito.

Ao cruzar registros das Câmaras de Dirigentes Lojistas e Associações Comerciais do país, o SPC Brasil constitui-se no maior sistema de informações de crédito disponível aos estabelecimentos comerciais.

Trata-se de um banco de dados que possibilita ao lojista, a partir de qualquer localidade, ter uma informação em nível nacional com apenas uma consulta. São mais de 40 milhões de registros de inadimplentes à disposição dos comerciantes. E o tempo de resposta à consulta é extremamente curto, quase simultâneo.

"Com a interligação dos bancos de dados de 27 estados, o lojista tem mais confiança e maior possibilidade de êxito nas vendas", explica o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora, Vandir Domingos da Silva. "O sistema diminui as chances de um inadimplente do estado do Rio de Janeiro, por exemplo, estar comprando em Juiz de Fora".

Menos arriscado
A consulta pode ser efetuada pela internet ou através de um terminal eletrônico que o lojista solicita. O serviço tem um custo e pode ser acessado pelas lojas filiadas à CDL. Vandir diz que, na verdade, o serviço representa um investimento para o comerciante, porque o risco atual de se efetuar uma venda sem consulta é enorme.

"A inadimplência na cidade é grande". Em relação a fevereiro, o índice de inadimplência do mês de março aumentou 28,03%. "Formando um grande banco de dados, o SPC Brasil garante uma segurança maior para o lojista na hora da venda".

Neste primeiro mês em que o serviço está disponível para os lojistas, foram cadastradas mais de 12 mil consultas. "Por enquanto, os lojistas estão conhecendo o sistema, mas a tendência é que esse número aumente ainda mais", afirma Vandir.

O SPC Brasil, segundo o presidente da CDL de Juiz de Fora, além de informar sobre a inadimplência de transações com cheques, também possibilita o lojista saber se um determinado comprador está negativo no comércio com compras por carnês. "Esse sistema coíbe bastante o aumento dos índices de inadimplência que têm crescido devido à situação econômica do país", garante.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.