Comércio de chocolates
Comerciantes não esperam alta nas vendas dos ovos de Páscoa este ano. O motivo é o aumento dos impostos

Sílvia Zoche
Repórter
15/03/05

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Juiz de Fora, Oddone Villar Turolla, fala sobre as vendas de ovos de páscoa este ano

Ouça!

Foto: ACESSA.com É só terminar Carnaval que as lojas começam a pendurar ovos de páscoa por todos os lados, a espalhar coelhos de pelúcia sobre os balcões com o objetivo de atrair o quanto antes o consumidor.

Este ano, os comerciantes têm uma desvantagem: ao contrário de 2004 em que a data aconteceu no início do mês de abril, este ano, a Páscoa está marcada para o fim de março (dia 27). Como as pessoas costumam deixar para última hora, alguns comerciantes ficam preocupados. "As compras vão começar, mesmo, próximo da Semana Santa", diz a proprietária da Grenoble Érica Stephan e Silva. Ela acredita que o aumento das vendas não será significativo. "As pessoas compram mais coisas, porém mais baratas".

O gerente da Casa do Biscoito, Luiz Antônio Medeiros dos Santos, lembra que no fim do mês, o pessoal já está com dinheiro contado. "Apesar deste ser o segundo ano que a loja funciona na Páscoa, acho que a comercialização vai ser devagar", comenta.

Outro empecilho apontado é o calor que tem feito na cidade. "Muita gente fica com medo de comprar antes e derreter, mas não existe perigo disso acontecer", garante Érica.

Já a gerente da filial Cacau Show, Thalita Barbosa, acredita que as vendas serão boas. Essa é a segunda vez que realizam vendas para o consumidor final. "A primeira vez foi no ano passado, mas nos preparamos em cima da hora. Vendemos tudo uma semana antes da Páscoa chegar". Como trabalham no varejo há pouco tempo, não sabem se a estratégia para este ano foi acertada. "Esperamos nos surpreender positivamente", diz.

Juros, impostos, taxas...
Foto: ACESSA.com O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Juiz de Fora, Oddone Villar Turolla (foto ao lado), não acredita na possibilidade de aumento da vendas de ovos de páscoa este ano. "Em 2001, 2002 e 2003, de acordo com o IBGE, houve uma diminução nas vendas. Em 2004, aconteceu uma recuperação. Nós estamos num patamar que se conseguirmos manter o movimento do ano passado, estaremos aplaudindo", afirma.

O aumento no número de tarifas também deixa os comerciantes em alerta. "Os impostos estão em um patamar violentíssimo, os juros altíssimos. Isso é muito negativo e a gente fica muito preocupado. Por isso, não acredito que haverá um crescimento nas vendas", afirma Turolla. Apesar disso, ele lembra que o comerciante deve ser otimista. "Ele tem que acreditar que amanhã será melhor do que hoje. Nós vivemos de expectativa, de esperança".

Se as grandes redes de supermercados conseguem perceber um aumento significativo na vendas, é por possibiltarem a venda à prazo, na concepção de Turolla. "Na verdade, as micro e pequenas empresas são as que mais empregam nesta época. Só que vendem à vista", lembra.

Antes de qualquer coisa, pesquisar

Foto:
ACESSA.com Foto:
ACESSA.com

Os consumidores estão pesquisando antes de comprar, além de eleger prioridades. A consumidora Madalena de Fátima Garcia quer viajar na Semana Santa. Como tem uma filha de seis anos, pediu que fizesse uma escolha: a viagem ou um ovo de páscoa.

"As duas coisas não tem como. E a Maysa preferiu viajar. É claro que vou dar um ovo de páscoa pra ela. Só que vai ser uma lembrancinha", conta. "O consumidor quer bons produtos, com boas condições, bons preços e estabelece prioridades. É por isso que o comerciante tem que ser criativo e conseguir vender", completa Oddone.

Ajuda na hora da compra
Foto: ACESSA.com Se você ainda está em dúvida sobre o que comprar, se os preços estão caros, você pode conseguir informações na Gerência de Agropecuária e Abastecimento (GAA), da prefeitura. As pesquisas realizadas pela GAA mostram a variação nos preços dos ovos e outros produtos típicos da Semana santa.

A recomendação é pesquisar sempre antes de adquirir qualquer produto. Esta semana, o preço do chocolate crocante da Garoto nº 15, por exemplo, variou de R$11,29 a R$14,99 (clique e veja a pesquisa completa). Para esclarecer qualquer dúvida, a GAA fornece o serviço Disque Páscoa. O número é 3690-7987 ou 3690-7912.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.