Sexta-feira, 26 de dezembro de 2008, atualizada às 15 h

Vendedores ambulantes de Juiz de Fora registram queda nas vendas durante o Natal

Guilherme Arêas
Repórter
Madalena Fernandes
Revisão

O Natal de 2008 foi marcado pela queda nas vendas para os camelôs que trabalham nas ruas centrais de Juiz de Fora. Na Batista de Oliveira, uma das ruas com maior número de vendedores ambulantes, boa parte dos trabalhadores sentiram os reflexos da crise econômica e das chuvas que caíram em dezembro.

Com uma barraca na rua há quatro anos, a vendedora Maria das Graças disse que este foi o pior Natal desde que começou a trabalhar na Batista de Oliveira. "As pessoas chegam, olham, mas dificilmente compram alguma coisa. O que eu mais vendi foram as sombrinhas, por causa da chuva. Mas presentes mesmo foram poucos", lamenta.

A indisposição dos clientes em fazer as compras também foi sentida pela ambulante Marina da Silva. A vendedora garante que a queda nas vendas este ano foi de, aproximadamente, 40% em sua barraca. "Neste Natal eu investi menos nos produtos porque a situação não estava boa para eu fazer as compras. Talvez isso tenha ajudado a diminuir minhas vendas".

O primeiro Natal de Edson de Assis como vendedor ambulante na rua Santa Rita também foi diferente do esperado. Apesar de não poder comparar as vendas em relação a 2007, ele garante que a diminuição do movimento afetou todos os camelôs. "Com a crise muita gente ficou desempregada e não pôde comprar mesmo. Eu espero que ano que vem a gente consiga vender mais no Natal", acredita.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.