• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios

    Seguro de carros está de 10% a 30% mais caro em JFO boom de vendas de automóveis provocado pela redução do IPI e o consequente aumento de carros circulando nas ruas justifica a alta nas apólices

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração
    2/12/2009

    Para muitos juizforanos, a renovação anual do seguro do automóvel é um verdadeiro pesadelo no orçamento. Em 2009, o reajuste dos valores pagos para as seguradoras foi atípico em relação aos anos anteriores. Segundo corretores, o aumento nas vendas de veículos, em decorrência do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzido no território nacional, foi o principal motivo para a alta nas apólices.

    O corretor de seguros, Eduardo Malta Moraes, aponta que em 2009, o aumento do valor dos seguros foi de cerca de 10%, em comparação com o ano anterior. "Com o IPI reduzido, mais carros passaram a circular pelas ruas, ampliando a quantidade de batidas e furtos. Por isso, o reajuste pelas seguradoras foi maior." Há 12 anos no mercado, Moraes acredita que em 2010 haverá uma estabilidade nos preços. "As vendas de automóveis começam ficar estáveis."

    Outros fatores também são fundamentais na definição do valor do seguro, como o perfil do motorista. Idade, sexo, local da residência e trabalho, tempo de posse da carteira nacional de habilitação (CNH) e modelo do carro são responsáveis pela formação do preço. "O valor é regulado de acordo com o risco. Motoristas com um ano de carteira e com idade entre 18 e 25 anos pagam mais pelo seguro. Já motoristas com 30 anos, casados e com dez anos de carteira pagam menos", explica Moraes.

    O corretor Ramon Faria aponta uma variação de 15% no valor do seguro de 2008 para o ano de 2009. Segundo ele, o perfil da pessoa e modelo do carro são os fatores que mais pesam na tabela. "Carros populares, como o Gol 1.0 e o Uno Mille, são campeões de roubos. Portanto, o valor é maior.  Para condutores abaixo de 25 anos ou para carros utilizados para fins comerciais, o valor pode subir até 40%."

    Segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep), a arrecadação e o valor pago pelas seguradoras, em Minas Gerais, aumentaram uma média de 10% em outubro deste ano, comparado com o mesmo período em 2008. O prêmio direto, ou valor pago para as seguradoras, atingiu R$ 990.572.279, enquanto, em 2009, a taxa marcou R$ 1.103.635.440. O aumento representou um acréscimo de 8,9%. Para o sinistro direto, ou valor pago para os assegurados, o aumento representou uma variação de 11%, sendo, em 2008, o pagamento de R$ 633.889.157, e neste ano, R$ 718.241.160. No Brasil, o aumento foi semelhante: 8,9% para o valor recebido pelas seguradoras e 9% para o valor pago aos clientes. 

    Prejuízo

    O aumento inesperado no valor do seguro particular assustou e trouxe prejuízos para os motoristas. Para o diretor de comunicação, Kleber Ramos, o alto valor do seguro impossibilitou que ele pudesse realizar a renovação em todos os carros. "O valor do seguro aumentou de 20% a 30%. Como tinha um bônus, renovei apenas um carro, pois o valor permaneceu inalterado. Tive que cancelar os outros dois, pois ficou inviável." Segundo Ramos, seu perfil continuou o mesmo durante a passagem de ano e a explicação oferecida pelo corretor para o aumento foi em função da demanda da utilização do seguro, ou seja, quanto mais batidas e furtos, mais caro fica o reajuste.

    O estudante Plínio Garcia também passou por problema semelhante. "Não esperava um aumento de quase R$ 200 no seguro. Paguei 12% a mais do que no ano passado. A explicação é sempre a mesma: reajuste normal no valor."

    *Pablo Cordeiro é estudante do 9º período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.