• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios

    Antenas de celular e internet devem ser ativadas em agostoDurante reunião, autoridades destacaram que os serviços passarão a funcionar no Expominas ainda no segundo semestre deste ano

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração
    1/7/2010

    A expectativa para o início da operação da antena que vai fornecer sinal telefônico e internet para o Expominas é para o dia 15 de agosto. Esta informação foi revelada em uma reunião das empresas responsáveis pela gestão do ambiente e entidades ligadas ao turismo e comércio de Juiz de Fora. Tais entidades salientaram a necessidade da criação de um conselho e da Secretaria Municipal de Turismo, para melhor captação de público e ideias a serem implementadas no Expominas e na região.

    A finalidade deste encontro foi justamente discutir as oportunidades que o espaço oferece para o alocamento de eventos dos mais diversos portes, que favoreçam o desenvolvimento econômico da cidade. Não apenas em questão de visibilidade, mas, principalmente na atração de público e atenções para o turismo de negócios, o que reflete diretamente na prospecção de lucros nos setores de hotelaria, comércio, bares e restaurantes, por exemplo.

    Para o gerente de desenvolvimento da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), gestora atual do Expominas, Mário Sérgio de Araújo Teixeira (foto acima), Juiz de Fora tem potencial, mas o caminho é longo, havendo a necessidade de uma junção de forças para levar a cidade à categoria de polo. "O trabalho tem que ter apenas um foco, independente de ser uma ou outra associação. Com a solução da antena, a quantidade de eventos no Expominas certamente vai aumentar. Estamos fazendo este trabalho de divulgação e empreendedorismo para mostrar a valorização do produto", destaca.

    Para este ano, a expectativa é boa e tende a melhorar com a intensificação da divulgação e apoio das entidades empresariais e municipais da cidade. Além dos eventos tradicionais do calendários, em setembro, o Expominas vai receber o Congresso de Odontologia da Zona da Mata, além de formaturas de faculdades.

    O secretário executivo da Companhia Mineira de Promoções (Prominas), empresa responsável pela capacitação de eventos, Érico Pissolati, diz que a intenção é posicionar o Expominas no caminho do turismo de negócios, além de desenvolver a atividade na cidade. "Nosso objetivo é captar um evento por mês até dezembro. Para isso, precisamos conhecer o que cada instituição está fazendo e depois dar início aos projetos."    

    O Expominas possui 15 mil m² para a realização de eventos, capacidade para 13 mil pessoas, seis espaços distintos, pavimentos para feiras, salas de conferências e teatro. 

    Propostas para o turismo

    Na reunião estavam presentes diversas associações, instituições e órgãos ligados ao comércio e turismo da cidade, municipais e particulares. Em comum voz, os representantes requisitaram a necessidade de criação de um conselho gestor do Expominas e a necessidade da criação da Secretaria Municipal de Turismo. "O grande foco é atrair os investimentos para Juiz de Fora. É oportuno a criação desse conselho gestor e da Secretaria de Turismo", introduziu o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Juiz de Fora (ACEJF), Aloísio José Vasconcelos.

    Problemas e soluções

    Segundo Teixeira, em 2009, a captação de eventos esteve abaixo do esperado, visto a ausência de comunicação via celular e internet, além dos impedimentos causados pelas obras da rodovia BR-040, as quais se estenderam por oito meses, inviabilizando a realização de vários eventos. Com as obras finalizadas, o único entrave fica por conta da telefonia. "Era para estar funcionando, mas está parada na base. Ontem [30 de junho], foi repassada a data de 15 de agosto. Atualmente apenas uma operadora tem antena no local".

    Outro ponto que merece atenção é o transporte para o público. Teixeira atenta para uma dificuldade de mudanças de paradigmas da população sobre a realização de feiras no local, localizado a 16 quilômetros da região central de Juiz de Fora. "No início é sempre difícil pela migração de áreas. A distância é relativa e o poder municipal também deve intervir no transporte deste público."

    Para a diretora do núcleo de turismo da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), Danielle Feyo, a cidade está em um momento próprio para o turismo, principalmente o segmento de negócios. "A Prefeitura não está medindo esforços para aumentar este ambiente próprio para o turismo. Com a inclusão da atividade na lei orgânica, temos o instrumento para fortalecer as políticas públicas", destaca. Danielle também ressalta programas de capacitação setorial, como o Bem Vindo JF, que agora está capacitando taxistas e funcionários de bares e hotéis.

    Sobre a questão do transporte, Danielle salienta que, quando eventos são realizados no Expominas, as linhas de ônibus sempre são ampliadas. Para os comerciantes e empresários receosos de fazerem seus eventos no local, Teixeira pontua que, apesar de ser um espaço amplo e adequado para eventos de grande porte, os interessados devem consultar e ver o que ele tem a oferecer. "Temos tabelas baixas para contribuir com o custo. Há dois anos temos incentivado a promoção comercial."

    Outro aspecto verificado é o fomento de empresas locais nas áreas de limpeza, segurança e prestação de serviços específicos para evitar que organizações de fora da cidade abocanhem um lucro e espaço que deveria ser do município.

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.