Sexta-feira, dia 27 de junho de 2008, atualizada às 17h27

Falta lã nas lojas de Juiz de Fora. Segundo proprietária, indústria não consegue atender a demanda



Priscila Magalhães
Repórter

Loja cheia. É assim que a proprietária Leila Abi-Nasser Sansão tem visto seu armarinho nos últimos dias. A maioria dos consumidores procurando por lãs para produzir cachecol e roupas.

A secretária Mônica Muzzi, que faz cachecol e bolas de lã nas horas vagas, percebe que algumas estão em falta. "Tenho dificuldade em encontrar uma coisa ou outra. As cores preta e verde estão muito difíceis de achar".

foto do balcão de loja cheio foto de lãs

Segundo Leila, o movimento começou a crescer em março, quando as pessoas que fabricam para vender no inverno começam a comprar. De março a junho, as vendas aumentaram em cerca de 30%. Porém, a proprietária diz que não é só o frio que está movimentando o comércio de lãs. "As roupas desse material estão na moda de novo".

A indústria não consegue atender todos os pedidos. "A fábrica não manda tudo e o que tem não atende o consumidor". Por isso, ela confessa que as pessoas acabam levando o que tem na loja e não o que estavam procurando.

As cores mais procuradas e que estão em falta são o preto, vermelho, roxo, lilás, uva e cinza, além dos que têm brilho. "A procura é pelos fios que rendem mais, principalmente quem faz para vender. É uma forma de ganhar mais um pouco".

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.