Terça-feira, dia 16 de dezembro de 2008, às 19 h

Comerciantes investem em promoções e brindes para atrair clientes

Priscila Magalhães
Repórter
Madalena Fernandes
Revisão

Com a intenção de aumentar as vendas, os comerciantes colocam a criatividade para funcionar, inventando promoções e outras formas de deixar os clientes bem à vontade durante as compras.

A proprietária de uma franquia de roupas, Bianca Tostes, diz que percebeu um aumento nas vendas depois que decidiu anunciar um bônus. A cada R$ 200 em compras, o cliente ganha R$ 40. Se a compra for de R$ 120, o bônus é de R$ 20. "As pessoas estão entrando por causa disso. Quando compram uma peça e percebem que é vantagem comprar mais uma para alcançar o valor, acabam levando. Com isso, ganham o bônus e levam alguma coisa praticamente de graça", explica ela.

A promoção se encerraria no dia 5 de dezembro. Entretanto, diante do sucesso, a loja decidiu prorrogar. A decisão de anunciar o bônus veio da percepção de que a época não está propícia para as vendas. "Estamos vendendo por causa disso." A comerciante diz que fazer promoções para atrair os clientes é uma característica da marca. "No ano passado também fizemos e adotamos novamente, porque percebemos que os consumidores gostam de ganhar. De certa forma, nós também ganhamos."

Uma rede de lojas de Juiz de Fora optou por agradar os clientes de outra forma. "Convidamos os consumidores para ver as novidades e tomar alguma coisa com a gente", diz a vendedora Hélia Moreira da Silva. A loja contratou um garçom, que serve espumante, água e coquetel de frutas sem álcool.

A vendedora garante que o retorno é positivo. "É um diferencial da nossa loja, uma forma que encontramos para satisfazer nossos clientes. Eles amam o serviço e aceitam as bebidas sem vergonha nenhuma", acrescenta.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Vandir Domingos da Silva, o comerciante que colocar em prática ações para satisfazer os clientes vai sair na frente. Segundo ele, os clientes estão cada vez mais disputados, principalmente pelo fato de as mesmas mercadorias serem comercializadas com preços diferentes por vários estabelecimentos.

Por outro lado, os consumidores estão cada vez mais exigentes. "Eles começam a se questionar: o que mais eu ganho por estar nessa loja?", explica presidente da CDL. Além de preço, os clientes também procuram qualidade do produto e bom atendimento. É nessa hora que os comerciantes preparados vão vender mais. "O lojista que não evoluir e aplicar o conceito de que o cliente é importante terá dificuldade para vender."

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.