Segunda-feira, dia 5 de janeiro de 2009, às 15h40

Redução do IPI já reflete em aumento nas vendas de carro zero em JF

Guilherme Arêas
Repórter

Há pouco mais de vinte dias do anúncio do pacote de medidas para conter a crise econômica, as concessionárias de automóveis em Juiz de Fora já sentiram os reflexos da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros.

Na empresa onde trabalha o supervisor Adriano Torres Mattar, as vendas cresceram 33% entre novembro e dezembro, mês da redução do IPI. Com a crise econômica, a queda chegou a 18% em outubro, em relação ao mês anterior.

Porém, a procura por veículos semi-novos continua decrescente. De acordo com Mattar, a queda reflete o aumento da procura pelos zero quilômetro e a supervalorização que os usados sofreram em 2008. "Acredito que o grande foco para este ano será o carro semi-novo, que deve voltar a ter o seu valor real", analisa.

A concessionária do gerente de vendas João Carlos Micheli também sentiu os efeitos da redução do IPI. Apesar de ainda não notar crescimento real das vendas, já não há mais queda no número de clientes que saem de carro novo da empresa.

O consumidor também já voltou a financiar a compra do veículo em mais parcelas. Com a crise e o consequente aumento da taxa de juros, os financiamentos foram os principais afetados. Agora, parcelamentos de 48 e até 60 meses já são presentes nas concessionárias, de acordo com os responsáveis pelas empresas.

A redução do IPI foi anunciada no último dia 12 de dezembro de 2008 pelo governo federal. Para carros a gasolina e álcool/flex de até mil cilindradas a alíquota cai de 7% para zero. De mil a duas mil cilindradas, queda de 13% para 6,5%, no caso de carros a gasolina, e de 11% para 5,5% para álcool/flex. Para automóveis acima de 2 mil cilindradas ficam mantidas as alíquotas atuais de 25% (gasolina) e 18% (álcool/flex). A redução vale até o final do primeiro trimestre de 2009.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.