Sábado, dia 14 de fevereiro de 2009, atualizada às 10h

Em janeiro, Sine registra o menor número de colocações no mercado de trabalho dos últimos quatro meses

Daniele Gruppi
Repórter

O posto do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Juiz de Fora registrou, em janeiro deste ano, 136 colocados no mercado de trabalho. Trata-se do menor número de colocações dos últimos quatro meses. Em dezembro foram 279, em novembro, 194, e em outubro, 192.

O número de pedidos de seguro desemprego aumentou em janeiro, quando houve 810 solicitações, contra 414 em dezembro, 701 em novembro e 488 em outubro. Para o diretor da Subsecretaria de Direitos Humanos da Secretaria do Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Marcos Kopschitz, os números podem indicar os reflexos da crise econômica internacional.

O Sine oferece uma média de 50 a 60 vagas por dia. Kopschitz afirma que a disponibilidade de vagas varia de acordo com o momento que a cidade vive. Atualmente, o setor da construção civil está em alta. "A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) lançou um pacote de obras e vai investir recursos da ordem de R$ 60 milhões. O comércio esteve no topo, quando o novo shopping abria suas portas."

Por dia, o Sine realiza 200 atendimentos. Para quem quiser fazer o cadastro no Sine, o diretor explica que basta se dirigir ao posto (rua Halfeld, 781), levando a carteira profissional. No ato da inscrição, o candidato preenche uma ficha em que presta informações para que seja possível traçar o seu perfil. Quando há vagas que coincidem com o perfil da pessoa, o interessado comunica ao Sine, e este encaminha uma carta para a empresa.

"A oferta de vaga não dura mais do que um dia. Somente as que exigem mais qualificação do empregado é que demoram mais tempo para serem preenchidas." Em janeiro, foram 1.018 candidatos encaminhados para os processos de seleção das empresas, número maior que em dezembro e novembro, quando foram contabilizados 808 e 922 encaminhamentos, respectivamente.

A empresa que quiser utilizar o serviço do Sistema deve fazer um cadastro, e quando houver disponibilidade de vagas, o Sine se compromete a divulgá-las e a encaminhar profissionais. O posto funciona das 8h30 às 17h.

Balanço em Minas

Em 2008, o balanço de inscritos, vagas, encaminhamentos e colocações foi positivo. Houve crescimento de 51,19% no número de colocados em relação a 2007, passando de 63.762 para 96.404. Em 2008, foram 433.936 encaminhados pelo Sine ao mercado, enquanto que em 2007 foram 292.062, crescimento de 48,58%. Já o número de inscritos cresceu 30,25%, sendo 464.247 no ano passado e 356.426 em 2007.

Houve um crescimento significativo, também, no número de vagas disponibilizadas em 2008, quando foram oferecidas 162.484 oportunidades, contra 105.537 no ano anterior.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.