Segunda-feira, 15 de junho de 2009, atualizada às 12h05

Vendas no Dia dos Namorados superam expectativas dos lojistas. Segundo o Sindicomércio, movimento foi 18% maior

Patrícia Rossini
*Colaboração

Mesmo com o feriado de Corpus Christi na última quinta-feira, dia 11, véspera do Dia dos Namorados, o comércio registrou um aumento significativo nas vendas. Em alguns estabelecimentos, o movimento superou o mesmo período do ano passado.

"Em função da crise, nossa expectativa era mais baixa. Mas as vendas foram até melhor do que em 2008", afirma a gerente de uma loja de roupas masculinas e femininas, Léia Albuquerque. Para ela, o feriado na quinta-feira prejudicou as vendas. "Como o shopping abriu e as lojas do Centro não, muitos aproveitaram para comprar o presente no feriado."

Já a vendedora de uma outra loja de roupas, Marina Morais Chaves, acredita que o feriado não interferiu nos resultados do Dia dos Namorados. "Na quarta-feira, 10 de junho, tinha bastante gente na rua e nós achamos que a sexta, 12, seria fraca. Mas o movimento foi ainda maior, vendemos bastante." Segundo ela, o incremento nos negócios superou o Dia das Mães deste ano, que costuma ser a segunda melhor data do ano para o comércio, atrás apenas do Natal.

Os perfumes também fizeram sucesso na data romântica. A consultora de vendas de uma loja do ramo, Aline de Melo Garcia, conta que as vendas foram superiores às do ano passado, mesmo com um dia a menos. "É claro que o feriado na véspera atrapalha, mas as vendas da sexta compensaram o dia perdido."

Crescimento de 18%

De acordo com um levantamento do Sindicomércio, as vendas superaram em 18% o mesmo período do ano passado. O percentual também está acima do esperado pelo setor. Na pesquisa de rua, a expectativa era de acréscimo entre 12% e 15%.

"O Dia dos Namorados se consolidou como a terceira melhor data comemorativa para o setor, o apelo do momento é muito importante. Às vezes, ao responder a uma pesquisa, a pessoa fala que vai gastar um determinado valor e, na hora da compra, acaba gastando um pouco mais na empolgação", explica o presidente do Sindicomércio, Emerson Beloti.

Apesar das boas vendas no período, o presidente lembra que os feriados prejudicam o setor. "São muitos feriados nacionais, estaduais e municipais. Essas datas deveriam ser revistas, na minha opinião. Elas comprometem bastante as vendas."

*Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.