Quinta-feira, 17 de setembro de 2009, atualizada às 18h18

Metalúrgicos da Mercedes-Benz protestam por campanha salarial

Clecius Campos
Repórter

Os trabalhadores da Mercedes-Benz em Juiz de Fora fazem protesto por campanha salarial na manhã desta sexta-feira, 18 de setembro, em frente à montadora. De acordo com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Geraldo Werneck, a movimentação é em prol de reajuste seguindo inflação de 4,4% mais 10% de ganho real nos salários. A média mensal dos salários na empresa é de R$ 1.750.

"Além disso, fazemos pressão para tentar fechar acordo sobre a participação em lucros e resultados e o cumprimento das férias do último ano. A empresa deu licença remunerada aos trabalhadores e acredita que supriu o direito dessa forma, mas não é assim que vemos as coisas."

Outra reivindicação relativa às negociações de 2008 é o pagamento do reajuste salarial de 10%, estabelecido em convenção coletiva. "A Mercedes-Benz se recusa a cumprir o termo. Estão dando calote nos funcionários." Segundo Werneck, o protesto é parte do processo de mobilização dos trabalhadores em prol dos direitos trabalhistas. "Se a negociação não prosseguir, um movimento de greve pode ser desencadeado a partir da próxima semana."

Segunda a assessoria de comunicação da Mercedes-Benz, a empresa não participou da convenção coletiva representada pelo sindicato patronal em 2008. A negociação foi realizada diretamente com o Sindicato dos Metalúrgicos e acabou determinando percentual desigual. A montadora informa que o sindicato contesta em juízo a diferença entre os percentuais acordados, por isso espera a decisão para se pronunciar.

A Mercedes-Benz prefere não comentar o assunto sobre a campanha salarial deste ano, uma vez que as negociações estão em curso.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.