• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    Terça-feira, 24 de agosto de 2010, atualizada às 19h30

    Empresa responsável por centro de inspeção de automóveis investe R$ 1,5 milhão em JF

    Aline Furtado
    Repórter

    Durante reunião realizada nesta terça-feira, 24 de agosto, foram anunciados investimentos da ordem de R$ 1,5 milhão para Juiz de Fora. Os valores serão empregados na implantação e na operação de um centro de inspeção e de distribuição de veículos comercializados, no Brasil, pela Chrysler Group do Brasil.

    O centro, administrado pela empresa Multiterminais Alfandegados do Brasil, já está instalado no Porto Seco da cidade, localizado em Igrejinha. A operação teve início na última sexta-feira, dia 20, e é voltada para 20% das ações da montadora Fiat, sob comando da Chrysler. Atualmente, há 175 veículos no local. A expectativa é de que o mês feche com um total de 600 automóveis.

    Com isso, todos os veículos da Fiat vindos de outros países e descarregados no Brasil serão direcionados a Juiz de Fora, a fim de que sejam inspecionados antes da comercialização.

    De acordo com o diretor da Chrysler Group do Brasil, Philipe Derderian, entre as ações realizadas durante o Pre Delivery Inspetion (PDI) estão gravação nos vidros, instalação de extintor de incêndio, instalação de etiquetas, montagem e colocação de kits manuais, garantia, pintura anticorrosiva, troca de óleo, entre outras. "Será a primeira vez que a montadora terceiriza este tipo de serviço na cidade."

    O Centro de Distribuição está localizado em uma área de 20 mil metros quadrados, sendo que ainda há uma área de 60 mil metros quadrados que poderão ser utilizados. A capacidade é de atender a dois mil automóveis por mês, mas as atividades iniciais preveem 600 carros. De acordo com o diretor da Multiterminais, Ricardo Vega, já foram gerados, na cidade, entre 25 e 30 empregos diretos e entre 60 e 70 indiretos.

    Para o prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, os ganhos decorrentes dos investimentos vão além da geração de empregos. "Teremos também a geração de impostos e, mais, é a possibilidade de Juiz de Fora criar vínculo com marcas mundiais, o que pode gerar futuros investimentos." O montante esperado para recolhimento do ISS é de aproximadamente R$ 25 mil mensais, além da contribuição do ICMS referente a vendas dos veículos junto ao Valor Adicionado Fiscal.

    Segundo Derderian, o empreendimento possibilitará faturamento bruto da ordem de R$ 500 milhões ao ano e a previsão é que cinco mil carros passem, anualmente, pelo centro. O contrato entre a Chrysler e a Multiterminais tem duração de três anos e estabelece também a manutenção e o reparo de eventuais problemas decorrentes do traslado dos veículos das fábricas até Juiz de Fora.

    Aeroporto Regional

    A Multiterminais é também a empresa responsável pela administração e pelo gerenciamento do Aeroporto Regional da Zona da Mata. Segundo Vega, a previsão é de que o local comece a operar no prazo de seis meses. "Estamos com as homologações em ordem e temos, inclusive, 44 funcionários contratados, sendo que sete estão trabalhando no local." Ele adiantou que três empresas interessadas em operar o transporte de cargas já demonstraram interesse.

    Com relação aos voos noturnos, o presidente afirmou que a solicitação de homologação ainda não foi repassada à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

     
    Desde a última sexta-feira, 20, está operando em Juiz de Fora, em terreno anexo ao Porto Seco, o Centro de Distribuição da Chrysler Group do Brasil, que detém 20% das ações da montadora Fiat. A partir de agora, todos os carros da Fiat vindos de outros países e descarregados no Brasil, através do porto do Rio de Janeiro, seguem para este Centro de Juiz de Fora onde passarão pela Pre Delivery Inspection (PDI), ou seja, inspeção antes da entrega, para serem liberados e comercializados.

    O anúncio do empreendimento foi feito na tarde desta terça-feira, 24, pelo prefeito Custódio Mattos, e pelos executivos da Chrysler Group do Brasil, junto com Ricardo Vega, diretor do grupo Multiterminais, empresa contratada para operar o Centro. O local, com capacidade para atender cerca de 600 carros por mês, vai gerar 25 empregos diretos e mais 50 indiretos. O montante esperado para recolhimento do ISS é em torno de R$ 25 mil/mês, além da contribuição do ICMS referente a vendas dos veículos junto ao Valor Adicionado Fiscal (VAF).

    Para o prefeito Custódio Mattos, além da geração de empregos e impostos, o mais importante para a cidade é o fato de este empreendimento colocar Juiz de Fora em contato com marcas mundiais como a Fiat. “Com os executivos da Chrysler conhecendo a logística que o nosso município oferece, poderemos atrair futuros empreendimentos nesta área”, afirma.

    O PDI que será realizado no Centro de Distribuição é um conjunto de ações que precisam ser realizadas nos veículos importados antes da entrega para o concessionário. Estas ações visam a atender a legislação brasileira em vigor ou a demanda de mercado para a venda do produto.

    Entre as atividades do PDI estão gravação nos vidros, instalação de extintor de incêndio, instalação de etiquetas, montagem e colocação de kits de manuais do proprietário, garantia, legislação de trânsito, sistema de áudio, flash de motor e colocação de etiquetas diversas, entre outras. O Centro Multiterminais também está capacitado e estruturado para realizar manutenção e reparos de eventuais avarias ocorridas durante o traslado entre as fábricas Chrysler Group nos diversos países e a chegada no Terminal em Juiz de Fora, assim como troca de peças ou modificações solicitadas pela montadora, o chamado Recall.

    A Multiterminais investiu neste projeto cerca de R$ 1,5 milhão em pavimentação, infraestrutura de rede de transmissão de dados e desenvolvimento de sistema de gerenciamento da operação. Segundo o diretor da Multiterminais, Ricardo Vega, este é um projeto pioneiro no Brasil, já que a Pre Delivery Inspection é realizada pelas próprias montadoras do Brasil. Vega informa, ainda, que o Centro de Distribuição está localizado em uma área de 20 mil metros quadrados e que ainda existe uma área de 60 mil metros quadrados próxima ao Porto Seco que também poderá ser utilizada para este fim. “Nossa meta, agora, é receber cerca de 600 veículos por mês. Contudo, nossa capacidade máxima é de dois mil veículos/mês”, informa.

    Participaram do anúncio o diretor da Chrysler Group do Brasil, Philip Derderian, o gerente de pós-venda da empresa, Edson Kiyohara, o diretor financeiro da Chrysler, Marcos Cesar Fracaro, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, André Zuchi.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.