• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    Quarta-feira, 15 de dezembro de 2010, atualizada às 10h

    Feira de Economia Solidária terá expositores de 18 cidades da Zona da Mata

    *Eliza Granadeiro
    Colaboração
    Foto da feira de economia solidária

    A Feira Regional de Economia Popular Solidária de Juiz de Fora ocorre de 17 a 19 de dezembro, em um shopping na avenida Rio Branco 1.843, e desenvolve as ideias de autogestão, solidariedade, viabilidade econômica e cooperação entre expositores de 18 cidades da Zona da Mata mineira.

    "O principal objetivo da feira é unir as pessoas que trabalham com artesanato, reciclagem, confecção e agricultura familiar, para dar visibilidade a esses trabalhos, de uma forma que o respeito à natureza esteja sempre em primeiro lugar", afirma um dos organizadores do evento Petrônio Barros

    Segundo Barros, o evento representa um espaço de promoção de negócios, formação e informação. Assim, além de cerca de 40 estandes, onde produtos confeccionados serão comercializados, o evento ainda conta com o seminário Economia Solidária e Sustentabilidade e uma mesa de negociação. A abertura das atividades ocorre às 10h do dia 17 de dezembro e às 19h, o auditor fiscal do Ministério do Trabalho de Juiz de Fora, José Tadeu de Medeiros Lima, dá início às palestras do seminário.

    A mesa de negociação ocorre das 14h às 16h no sábado, 18 de dezembro, e terá as presenças de representantes do Banco do Brasil, do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), para um debate sobre o mercado atual. No domingo, 19 de dezembro, as atividades serão encerradas, a partir das 15h, com uma feira de troca, onde algumas mercadorias serão trocadas entre os estandes, a fim de incentivar a cooperação entre os trabalhadores.

    A feira é realizada desde 2003. Para a artesã Ângela Vilela, é uma forma de promover as ideias básicas da economia solidária, que se apresenta como "uma maneira diferenciada de vender, produzir, comprar e trocar produtos artesanais". O evento é uma oportunidade de divulgar a diversidade cultural, porque conta com a participação de representantes de cidades como Belmiro Braga, Santos Dumont, Cataguases, São João Nepomuceno, Simão Pereira, entre outras.

    A feira é patrocinada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) e é organizada pela Incubadora de Cooperativas Populares da Universidade Federal de Juiz de Fora (Intecoop/UFJF), em parceria com a Rede de Empreendimentos Econômicos Solidários de Juiz de Fora (Resjuf).

    A partir desta quarta-feira, 15 de dezembro, Belo Horizonte será a sede da III Feira de Economia Popular Solidária que vai reunir 80 empreendimentos da Região Metropolitana de Belo Horizonte, na Praça Carlos Chargas (Praça da Assembleia), das 9h às 22h. Além de Juiz de Fora e BH, as cidades de Congonhas, Unaí e Uberaba também vão receber feiras de economia solidária, entre os dias 17 e 19 de dezembro.

    *Eliza Granadeiro é estudante do 6° período de Comunicação Social

    Os textos são revisados por Thaísa Hoskem

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.