Quarta-feira, 30 de abril de 2014, atualizada às 13h18

Especialistas oferecem dez dicas para quem quer abrir uma empresa

Eduardo Maia
Repórter

A classificação de Juiz de Fora como uma das cem melhores cidades para se investir em negócios, de acordo com um estudo feito pela consultoria Urban Systems e publicado pela revista Exame, abre as portas e as ideias para a abertura de novos negócios, uma vez que o município ficou em 88º lugar. Observar questões importantes, a princípio, é fundamental para se evitar transtornos e prejuízos que levem ao empreendedor a desistir. Abaixo, dez dicas oferecidas por especialistas em negócios e marketing a quem deseja abrir o seu próprio empreendimento.

1 - Plano de NegóciosEmpreendedorismo

Planejar os custos de um negócio, os investimentos necessários e as expectativas de retorno é o primeiro passo para começar o negócio, de acordo com o gerente do Sebrae-MG em Juiz de Fora, João Roberto Marques Lobo. O especialista explica que é "importante o empreendedor busque traçar um plano ou outro estudo que sinalize essas variáveis para entender se é vantajoso ou não abrir este negócio", sugere. O plano de negócios poderá incluir alguns dos próximos passos abaixo.

 

Empreendedorismo2 - Conhecer o ramo da atividade

Lobo explica que a preocupação dos empreendedores em se voltar somente para as questões do dia a dia, faz com que eles se esqueçam de um ponto importante: conhecer o seu ramo de atuação. "É preciso observar tendências do negócio que ele está gerenciando. No setor de moda, gastronomia, quais são as tendências? Padarias hoje estão caminhando para que lado? Isso é bom para ele entender como será sua empresa daqui a dois ou três anos e como será o mercado dele."

 

3 - InovarInovação

Outro ponto que o especialista destaca é o interesse em inovar. "O empreendedor deve se perguntar: o que eu posso oferecer diferente dos meus concorrentes? A ideia é antecipar e inovar antes dos concorrentes. As pessoas, às vezes, acham que é caro, mas uma pequena mudança no processo, uma pequena tecnologia aplicada já pode dar uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes."

 

especialistas

4 - Buscar especialistas e consultorias

No início do negócio, podem surgir dúvidas relacionadas aos processos contábeis (modalidades de tributação) e trabalhistas. O gerente indica que um contador e um advogado são bons profissionais para tirar dúvidas e solucionar problemas. Além disso, buscar consultorias ou instituições que orientem este novo negócio. "Sai muito mais barato fazer uma consulta prévia, antes de abrir a empresa, do que depois gastar para procurar ações corretivas", orienta.

 

5 - Capacitação do EmpreendedorDesespero

O processo de abertura de uma empresa e seus primeiros desafios podem gerar desgaste ao empreendedor e até mesmo desanimá-lo em alguns aspectos. Por isso, o analista do Sebrae orienta para que as pessoas busquem se capacitar. "É importante que a pessoa não deixar de se capacitar, participar de algumas orientações que dizem respeito à gestão financeira, recursos humanos e marketing."

 

Público6 - Conhecer o público

Entender o que o seu público-alvo deseja é um fator que gera bons resultados, de acordo com o consultor em Marketing e Vendas, Roberto Monti. Segundo ele, é importante se pesquisar que tipo de cliente quer atender. "Normalmente, conforme o negócio que se quer abrir, não é possível atender a qualquer cliente. É preciso observar qual o poder aquisitivo do seu cliente e o que esse cliente espera receber da sua loja ou encontrar nesse negócio. Por exemplo, um bar que atenda a um grande número de tipo de pessoas, ainda pode ter aquelas que não se sentem satisfeitas", observa.

7 - Planejar o local do empreendimentoFoto

O local onde o empreendimento funcionará, principalmente quando se trata de um estabelecimento comercial também impacta nos resultados. Monti orienta quanto aos processos burocráticos e de estruturação. "É preciso se preparar bem em termos de local. Escolher um bom local, saber também como se deve montá-lo. Contratar um especialista em ambientes, engenheiros, arquitetos. Também é importante buscar junto aos órgãos competentes - Prefeitura, por exemplo - a autorização para abrir aquele negócio", recomenda.

Funcionários8 - Contratação de funcionários

De acordo com Marques, é preciso entender quais são as competências necessárias antes de se contratar um funcionário. "O empresário, muitas vezes, contrata um perfil inadequado. É preciso conhecer as habilidades, conhecimentos e atitudes que este funcionário precisa tomar. Não adianta contratar para o atendimento uma pessoa que não sabe se relacionar. Na hora de seleção, é importante explicar o que se espera do candidato para depois ele colocar experiências que vão ao encontro dessa necessidade."

9 - Estratégias de PublicidadePublicidade

Monti observa que a propaganda é um fator fundamental para o novo empreendimento. "O novo empreendedor deve anunciar de acordo com o tanto que pode investir, buscando conhecer o seu público: que tipo de publicidade me atende? Onde anunciar? No jornal local? Folheto? Placas? Distribuição de panfleto de casa em casa? Investir na rádio local ou do bairro? Investir na televisão, em que o tempo é muito valorizado. Quem sabe, talvez no começo não empenhar grandes valores para a publicidade", orienta.

10 - Redes sociais

ORedes sociais analista do Sebrae observa que as redes sociais são grandes aliadas da empresa. "Elas têm capacidade de disseminar o seu produto, o seu serviço. Se tiver o atendimento ou o serviço adequado, é muito bom. Mas, há o lado negativo: se tiver alguma falha, as redes vão ampliar a divulgação de maneira muito rápida. Tem que gerenciar constantemente, pois não adianta abrir uma página ou colocar um vídeo se depois não perceber a repercussão que ele teve. É preciso ficar atento às queixas dos clientes, tentar respondê-las e buscar minimizar as reclamações que por ventura caiam nas redes sociais."

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.