• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios

    Franquias podem ser uma ótima aposta para o novo investidor

    Segmento de franchising cresce no país e podem oferecer menos riscos na hora de abrir o próprio negócio; cuidados devem ser observados na hora de se franquear

    Eduardo Maia
    Repórter
    3/05/2014
    O Boticário

    O mercado de franquias tem sido um dos grandes favoritos na área comercial, por apresentar um crescimento anual significativo a seus investidores. De acordo com especialistas, o segmento tem atraído olhares de pequenos e microempresários por serem fontes rentáveis que expõem o investidor a menos riscos e oferecer maior facilidade aos empreendedores.

    Especializado em cosméticos e perfumes, O Boticário possui hoje 14 lojas em Juiz de Fora, gerenciadas por um único proprietário. "Temos o direito de uso de marca e seguimos as normas de padronização, preços, uniformes e treinamento para os nossos funcionários. Temos um canal complementar, que são as vendas por catálogo. Tudo o que franqueador estabelece, o franqueado tem que aderir", explica a gerente comercial de Juiz de Fora, Raquel da Silva Neves. A empresa é natural da cidade de São José dos Pinhais (SP) e é hoje a maior rede de franquias no segmento.

    Raquel explica que o empreendimento pode oferecer vantagens ao consumidor e ao comércio local como um todo. "Há uma grande valorização dos funcionários, deve ser mantida a qualidade do atendimento e uma mudança do local onde a loja é instalada. Onde o Boticário vai, acaba mudando ao redor. Os empreendedores locais procuram também deixar suas lojas mais bonitas. Não só O Boticário, mas também outras lojas âncoras", destaca.

    Segundo a diretora regional da Associação Brasileira de Franchising em Minas Gerais (ABF-MG), Danyelle Van Straten, o mercado de franquias é promissor. "O franqueado pode focar no micro, enquanto as responsabilidades maiores são do franqueador. É uma parceria de sucesso. As funções são muito bem divididas e dialogam entre si. É um negócio que vem crescendo na última década, muito acima do PIB [Produto Interno Bruto]", diz.

    Entre 2012 e 2013, o segmento de franchising cresceu 11,9%, observando as 2.703 marcas no pais associadas à ABF. Minas Gerais é hoje o terceiro estado com o maior número de franquias no país. As dez marcas com maior número de lojas em operação no estado, de acordo com o ranking da ABF, são O Boticário (339), L'acqua de Fiori (194), Americana Saúde (189), Cacau Show (183), Colchões Ortobom (177), Kumon (154), CCAA (118), Wizard Idiomas (116), McDonald's (102) e Subway (97).

    Sobre opções de valores de franquias, Danyelle explica que eles variam conforme o retorno que pode dar a quem investe. "Mais caro e mais barato é relativo, vai depender do retorno que vai ter naquele investimento. Hoje existem micro franquias com investimento de até R$ 80 mil. O mais importante é a pessoa procurar algo que se identifique com os seus valores, algo que ela goste de fazer, porque assim ela vai fazer com paixão, se dedicar àquela atividade com prazer", aconselha.

    Precauções

    Na hora de investir em uma franquia, é preciso atentar-se a algumas questões, a fim de evitar futuros transtornos e preocupações. O gerente regional do Sebrae-MG em Juiz de Fora, João Roberto Marques Lobo, afirma que elas são uma boa oportunidade parar o novo investidor, mas que podem oferecer limitações.

    "O novo empresário conhece uma série de ações, minimiza os riscos do negócio, conhece os custos, as preferências desse mercado, possui fornecedores capacitados, e isso minimiza muito o risco dele ter algum problema nos primeiros anos. Por outro lado, ele fica preso à forma como o franqueador quer que ele trabalhe. Paga taxas, há também os royalties da franquia, compra mínima dos produtos do franqueador, algumas até com cobrança de taxa de divulgação. Muitas vezes o franqueado acha até que é uma relação abusiva", analisa.

    De acordo com o analista, estar por dentro de todos os processos do negócio é fundamental para garantir as negociações. "A primeira coisa é exigir do franqueador uma carta de conhecimento para saber quais são as regras dessa relação de franquias. Depois, ver se está dentro do que interessa, manter contatos com o franqueador, visitar empresas que possuem a franquia e também empresas que fornecedoras", orienta o analista do Sebrae.

    Além disso, Marques ressalta que o ideal é que a negociação não se dê de maneira muito rápida. "Não se deve contratar uma franquia em um período curto de tempo. Deve-se estabelecer uma relação de pelo menos 3 a 4 meses. Não deve se precipitar, é preciso muita calma e conhecer muito bem."

    Juiz-foranos querem apostar no negócio

    Empreendimento que ganhou o gosto dos juiz-foranos, o Brownie do Rapha já se prepara para se abrir ao mercado de franquias. O gerente administrativo Bruno Carlos Pinto revela que há muitos interessados em aderir ao negócio. "Temos bastante interesse em ampliar o negócio e consolidar a marca. Já temos mais de quatro mil pedidos desde a abertura da loja. Mas como o negócio ainda é muito novo, preferimos nos resguardar. Segundo a nossa previsão, a gente pretende inaugurar no ano que vem este sistema", prevê.

    Bruno conta que a maioria dos pedidos são para as cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo, como também cidades do interior. "No início contratamos uma assessoria, mas nosso projeto estava desestruturado e o projeto desandou. Por insegurança e a pouca estruturação da empresa, resolvemos esperar um pouco, mas logo vamos nos abrir. No site da empresa, já existe um espaço para que interessados possam se cadastrar.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.