Sexta-feira, 2 de junho de 2017, atualizada às 13h20

Juiz-foranos pretendem gastar mais de R$ 150 para o presente do Dia dos Namorados

Dalila Rodrigues
*Colaboração

Faltando uma semana para o Dia dos Namorados, o Sindicato do Comércio de Juiz de Fora (SindicomércioJF) divulgou uma pesquisa que mostra a intenção de compras de presentes para a comemoração da data. O levantamento indica que, 31,22% pretendem gastar acima de R$ 150. O segundo valor mais citado foi entre R$ 90,01 a R$ 120, opção de 20,11% dos entrevistados. A pretensão de gastos entre R$ 120,01 a R$ 150 foi escolhida por 14,29%.

Este levantamento revela, também, que a maioria dos consumidores opta por peças de vestuário na hora de escolher o presente, representando 52,38% . Em seguida, a opção “não sei” é apontada por 13,23%. Ocupando o terceiro lugar na pesquisa, os cosméticos aparecem como escolha de 12,70% dos abordados.

Pagamentos à vista, no dinheiro, ainda é a a primeira opção dos consumidores , o que mostra mais uma vez, de acordo com datas comemorativas anteriores que, cada vez mais se tem preocupação de não adquirir dívidas. O cartão de crédito/parcelado vem como segunda opção. Dos entrevistados, 61,90% têm pretensão de pagamento à vista, e 27,51%, no cartão.

Orientações do Procon

A Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/JF) pesquisou preços de presentes em lojas físicas e pela internet, para orientar os consumidores sobre os cuidados na hora das compras (confira). Segundo o Procon, é necessário "se planejar e não deixar que a vontade de presentear seja maior que as condições financeiras. Fazer orçamentos é essencial para administrar as finanças. Outra dica é estipular um valor máximo para a compra".

Segundo o órgão, comprar à vista é sempre uma opção vantajosa, pois o estabelecimento pode oferecer preços reduzidos e diferenciar as formas de pagamento, tais como dinheiro, cartão de crédito ou de débito. Basta, para isso, comunicar previamente o consumidor. O fornecedor não pode estabelecer valor mínimo para compras no cartão. A orientação do Procon/JF é que o consumidor analise o que vai presentear com antecedência e fique alerta às variações de preços, já que existe grande diferença de um estabelecimento para outro.

*Dalila Rodrigues é estudante do 3º período de Jornalismo da Estácio de Sá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.