• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    André Salles André Salles 30/10/2014

    Como elaborar novas ações

    ambienteComo delinear novas ações, novos empreendimentos sem atingir o "campo particular" do indivíduo? De início, informamos que não existe esta possibilidade, porém podemos realizá-la com o máximo cuidado para que 'toque' superficialmente aquilo que chamamos de "campo individual" - evitando ao máximo os conflitos.
    Informamos que o "campo individual" é o campo das simpatias e das antipatias. Este campo individual de cada indivíduo que trabalha na empresa, em conjunto, se reúne em outro campo que chamamos de "campo institucional", que é o "instituído", aquilo que está "oculto", mas que se revela como pensamentos "preconcebidos" que impedem uma abertura para o "fluir" harmonioso do ambiente de trabalho.
    Uma abordagem pode ser simplificada por, por exemplo, através quatro etapas: 1º - Avaliar o "campo institucional"; 2º - Avaliar o "campo individual"; 3º - Ponderar entre os dois "campos"; 4º - Delinear um Projeto.

    Verificar a estrutura da empresa pode ser algo fácil; porém, avaliar o "campo institucional" requer uma "redução" de pensamentos que sejam capazes de captar o "oculto" institucional, sem realizar julgamentos. Segundo: a avaliação do "campo individual" talvez não seja possível em uma empresa com um elevado número de funcionários, mas pode ser extraída utilizando um pequeno grupo de trabalhadores como amostra; A ponderação ou reflexão da descrição obtidas na primeira e na segunda etapa exigirá um esforço maior no sentido de não vincular o "campo institucional" ao "campo individual" – realizar uma verdadeira "garimpagem" (um "correto pensar"), também sem realizar julgamentos ou delinear possibilidades futuras; Nos Projetos podemos inferir possibilidades futuras sem esquecer, contudo, de uma abertura para a possibilidade de refazer o projeto, uma, duas ou mais vezes.

    A Fenomenologia e a Antroposofia não são disciplinas que elaboram Teorias ou Manuais, portanto devemos estar sempre atentos para, sempre que necessário, refazermos todo o processo e novamente lançar o desafio caso não tenhamos conseguido o resultado esperado, sempre de forma descritiva. Perseguir o ideal e estar sempre disposto a refazer o caminho já se constitui em um processo salutar com vistas à eficiência e à eficácia.


    André Salles é Bacharel em Psicologia pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora; Pós-Graduado Latu-Sensu em Psicologia Fenomenológico-Existencial pela PUC-MG; Mestrado em área de Concentração Filosófica pela UFJF; Formação em Docência pelo DETRAN-MG - atuou como Professor e pesquisador em Psicologia Aplicada em Centros de Treinamentos de Condutores na cidade de Juiz de Fora; Foi Educador em disciplinas de Psicologia e Filosofia na Faculdade Sudeste de Minas – FACSUM; Conselheiro Administrativo em Psicologia do Trabalho junto ao Instituto Joaquim Soares de Oliveira, na cidade de Santos Dumont - MG; Detentor de Cargo Público do Governo Federal, onde atua em serviços Técnicos na área Operacional de Gestão de Pessoas, desde o ano de 2001; Psicólogo do Trabalho e Psicólogo Clínico vinculado à Associação Brasileira de Psicólogos Antroposóficos; Curso em Formação Antroposófica e Educação Waldorf – Foundation Courses and Waldorf Certificate Program - pelo Sophia Institute – US.Saiba mais clicando aqui.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.