• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    De Bicas para o Mundo
    Modelo Graziela Sarto agrada brasileiros
    e estrangeiros com sua versatilidade
    Veja algumas fotos da modelo

    Fernanda Monteiro
    22/12/03


    Graziela dá dicas para quem quer ser modelo não entrar numa fria


    Ouça! Leia!

    Quem olha para a foto ao lado não imagina que se trata de uma menina carismática nascida na pequena Bicas, município a 42 Km de Juiz de Fora. Graziela Sarto, capricorniana de 23 de dezembro de 1981, começou a trabalhar como modelo aos 15 anos de idade, embora tenha chegado a fazer alguns desfiles locais ainda na infância. "Meus pais nunca me levaram à passarela. Eu é que pedia para ir, insistia. Nenhuma pessoa me empurrou ou me forçou a isso. Eu é que sempre quis", esclarece a moça.

    Entretanto, o gosto pela moda vem de casa. Graziela é irmã da modelo Ariane Sarto e faz questão de atribuir a irmã um papel fundamental em sua carreira. "Ela me incentivou muito, sem pressionar. Se não fosse ela não teria saido de Juiz de Fora", derrete-se.

    Aos 16 anos, Graziela veio morar em Juiz de Fora. Aos 18, participou de um concurso da agência Elite em São Paulo, foi chamada para trabalhar lá. No mesmo ano foi Paris. De lá para cá, tem feito inúmeras campanhas e desfiles em Milão, Miami, Chile, Coréia, Hong Kong, Taiwan, China e Japão. Há dois anos, montou, com a irmã, a agência Élysée em Juiz de Fora. Depois de tanto trabalho, Graziela só quer saber de curtir as férias. E a gente aproveita a brecha na sua agenda para fazer um bate-bola com a modelo. Leia abaixo.

    A experiência internacional - "Tenho gostado muito. Não só pelo meu trabalho que amo, mas por estar tendo a oportunidade de ter contato com pessoas de outros países, com outras línguas. Hoje, falo quatro línguas graças a isso. O melhor proveito que tirei do meu trabalho foi a absorção de culturas diferentes, de lugares diferentes, desde a comida ao modo de se vestir. Isso me encanta muito!"

    Trabalho mais marcante - "Difícil escolher... Sou apaixonada pelo que faço. O trabalho que me deu mais prazer foi o São Paulo Fashion Week de 2001, quando desfilei para o Fausen Haten. Gosto muito da coleção, do estilo dele. É um estilista que sempre gostei muito. Sempre sonhei em desfilar para ele".

    Agência - "Meu scauting (pessoa que cuida da carreira da modelo) é o Ming em São Paulo. No Rio de Janeiro, trabalho com a Elite. Foi com Ming que pude viajar."

    Clique aqui e ouça conselhos da modelo para quem está iniciando e saiba porque uma agência famosa não é sinônimo de sucesso.

    Por que ser modelo? - "Acho que é por essa oportunidade de conhecer pessoas, culturas diferentes, de aprender, saber o que está acontecendo no mundo fashion lá fora. Tudo chega em primeira mão prara mim. Estou sempre bem informada em relação à moda, sempre atualizada."

    Viagens - "Percebo que cresço muito a cada viagem que faço. Está me dando uma maturidade muito grande até para cuidar da minha carreira. Vou sozinha, moro com pessoas que não falam a minha língua...Eu gosto desse medo. Essa coisa de arriscar eu e minha mala é uma aventura. É muito bom chegar num lugar onde não conheço nada nem ninguém e, em um mês estar conhecendo todo mundo. A Ásia foi muito difícil. Nem todo mundo falava inglês. Passei muitos apertos até para ir trabalhar. Teve momentos em que quis voltar. Mas fiquei e hoje me sinto muito mais forte. Superei muita coisa."

    Estilo - "Tenho um estilo de vestir mais próprio. Gosto de recriar o que está na moda, fazer minhas roupas. Adoro compras peças em brechó e transformar uma roupa que você não dá nada por ela 'naquela' roupa. Gosto do estilo da Cavalera, mas não compro na loja, me inspiro na coleção para inventar as minhas peças."

    Outros rumos - "Penso em usar a criatividade em roupas. Quero estudar Design quando parar de modelar"

    Cuidados com o corpo - "Cuido da minha alimentação. Como saladas, legumes. Mas não me privo de certas besteiras. O grande segredo é fazer esporte e beber muita, muita água. Gosto de natação, de caminhar e de fazer musculação. Mas, lá fora não tenho rotina, o que desregula minha alimentação e os exercícios."

    Porto seguro - "No Brasil, moro em Juiz de Fora, mas vivo no trecho entre Bicas e Juiz de Fora. Adoro Juiz de Fora. Bicas é minha cidade Natal. Amo muito Bicas. Quando estou fora, penso muito na chegada, no encontro com a família e os amigos."

    Beleza - "Acho que todas as pessoas têm que se achar bonitas para ficarem bonitas. Sou muito vaidosa. Não diria que me acho bonita, mas que estou muito feliz comigo. Se você é boa pessoa por dentro, boa pessoas com os outros, vai transparecer isso. Vai passar isso para o corpo. O físico é resultado do que você pensa, do seu estado emocional."

    Relação com os fotógrafos - "A boa relação com o fotógrafo é fundamental. Ser fotógrafo não é só ficar apertando o botão da máquina, revelando as fotos. É fazer a modelo se sentir, elogiar, dirigir, corrigir a modelo. Na Ásia, achei alguns fotógrafos meio frios e o resultado não ficou tão legal. Gosto muito do Jacks Dakeker. Juiz de fora também tem ótimos fotógrafos como o Mácio Brigatto (pessoa muito importante na minha carreira)."

    Planos para o futuro - "Todo ano traço um objetivo para a minha carreira. Em 2003 era Tóquio. Estou muito feliz de ter conquistado isso. O próximo passo é ir para Nova York.Para a vida, penso em viajar muito, aprender novas línguas, fazer faculdade de Design e continuar no mundo da moda."

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.