Paulinho Jones Músico homenageia Renato Russo em série de shows

Renato Costa
Colaboração*
05/10/2006

Paulinho Jones fala sobre o "Tributo a Renato Russo", em homenagem ao poeta. Leia também a matéria feita com o cantor em 2005



foto do Paulinho Jones

O cantor Paulinho Jones (foto ao lado) inicia, a partir de novembro, uma série de shows pela cidade homenageando Renato Russo. Só no primeiro mês o artista tem oito apresentações agendadas.

Paulinho criou a homenagem lembrando uma década sem Renato Russo. "São dez anos sem a presença do artista que marcou uma geração, e influenciou de maneira significativa o cenário musical do país", explica.

A idéia do cantor é de criar um estilo próprio nos seus shows, como fez no tributo a Cazuza. "Não pretendo fazer um cover, mas uma releitura das músicas do Renato, mesclando entre hits de quando estava na Legião Urbana e canções da sua carreira solo, como a canção italiana La Solitudine", conta.

Paulinho tem oito shows já marcados para novembro, e no dia 1º ele estréia o "Tributo a Renato Russo".

A paixão pela música

A história de Paulinho com a música começou bem cedo, quando ele tinha, mais ou menos, cinco anos. As influências, que segundo o cantor, não foram diretas, vêm da mãe, que toca violão, e do tio, que é maestro. Já de início, ele escolheu um instrumento bem exótico e sofisticado para um menino: o saxofone.

Com a idade, o sonho de ser músico foi crescendo e Paulinho recorda que ficava horas e horas se dedicando ao ofício. "Enquanto o pessoal estava indo jogar bola, eu ia ensaiar, montar banda. Sempre tive uma bandinha, uma apresentação para montar. Acho que está no sangue", declara. Seu instrumento preferido? A garganta. Seu grande objetivo sempre foi cantar. "Queria ser vocalista de uma banda de rock", diz.

O trecho acima foi retirado da entrevista concedida à repórter Renata Cristina, em 2005

Um pouco sobre o homenageado: Renato Russo

Nascido numa família de classe média, Renato Russo é considerado um dos grandes compositores do rock brasileiro, ao lado de Raul Seixas e Cazuza. O cantor fundou a Banda Legião Urbana, que o acompanhou de 1982 até 1996, data de seu falecimento. Em sua discografia ainda contam discos de sua carreira solo, gravador em inglês e em italiano. Assim como Cazuza, Renato Russo faleceu em razão da Aids (era soropositivo desde 1990), mas jamais revelou publicamente sua doença. Morreu em seu apartamento, no Rio de Janeiro, pesando apenas 45 quilos. Seu corpo foi cremado no dia seguinte, dia 12 de outubro, no cemitério do Caju.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.