• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    De repente, Miss Juiz de Fora Lorraine Andrade conquistou o 1º lugar no concurso, em 2008, e terá que dividir o tempo entre a nova vida e os hábitos de antes

    Priscila Magalhães
    Repórter
    15/01/2008

    De uma hora para outra, Lorraine Andrade deixou de ser a musa do tatame para virar a Miss Juiz de Fora. A atleta é faixa marrom no judô, esporte que pratica desde os seis anos de idade, a estudante cursa a faculdade de Química e, agora, a Miss Juiz de Fora vai ter que aprender inglês, ginástica, cuidar da pele e cumprir todos os compromissos que vêm pela frente.

    Até começarem os ensaios para o concurso, Lorraine nunca tinha pisado em uma passarela. "Tudo aconteceu meio por acaso. Estava em uma loja quando recebi o folder do concurso e o entregador disse 'quem sabe a Miss não está aqui?'", relembra.

    "Levei o papel para casa e conversei com meu namorado que me deu muita força. Fiquei muito surpresa quando recebi a ligação para começar os ensaios e quando todas as candidatas se juntaram, fiquei na dúvida e achei que não ia conseguir", conta.

    Foto de Lorraine Quando começou a praticar, Lorraine ainda estava um pouco sem jeito, travada e não conseguia sorrir. Até que três dias antes do concurso bateu uma insegurança e pensou em desistir.

    "Mas não gosto de deixar nada pela metade do caminho. Como já estava lá, pensei e decidi continuar". Foi a partir desse momento que ela ficou mais tranqüila e decidiu se dedicar mais, perguntando e pedindo dicas para se sair bem na passarela.

    Hoje, ela está feliz com o resultado, mas ainda está assustada (Lorraine aparece na foto acima ao centro, com a segunda colocada, à esquerda, e a terceira colocada à direita de vestido lilás). "A primeira coisa que vou ter que fazer é comprar uma agenda. É muita coisa daqui pra frente. E fico mais nervosa quando penso que vou ter que participar de eventos onde outras misses vão estar presentes. Elas são muito bonitas. Mas é cedo para falar dos meus planos. Eu provei o que é desfilar e gostei. Só sei que quero continuar".

    Mas mesmo com tantos compromissos, ela não quer abandonar os estudos. "Lutei muito para conseguir entrar na faculdade e não vou abandonar agora". Enquanto continua estudando, Lorraine vai se preparando para o Miss Minas Gerais, que acontece em setembro. E a preparação inclui aulas de inglês, ginástica e consultas em uma clínica de estética. Tudo para chegar mais perto das medidas exigidas pelo concurso.

    Foto de quadro com violeiro Apesar de nunca ter pensado em concorrer, Lorraine pensa em ir longe. "Tenho que pensar positivo para conseguir tudo o que quero. Hoje penso que o título de Miss Universo seria o máximo. Sei que subi o primeiro degrau de muito que ainda tem pela frente. Quanto mais alto você puder sonhar, melhor". E ela manda um recado para os amigos. "Eu vou continuar do jeito que sou. Vou seguindo com muita humildade e não vou ficar metida".

    Para se cuidar

    Lorraine sempre teve uma alimentação balanceada. Só toma refrigerante no fim de semana, come muitas verduras, legumes e frutas. Para se exercitar, além do judô, faz caminhadas. "Na semana passada estava pesando 59 quilos, mas sinto que minhas calças já estão caindo. Acho que emagreci".

    E ela vai continuar se exercitando, pois não pensa em fazer plástica. "Sou meio careta e não penso nem em colocar silicone. A única coisa que quero tirar é uma cicatriz que tenho do lado da boca. Tirei uma pinta e ficou a cicatriz. No resto ainda não penso mexer", garante.

    Além de se preparar para subir os outros degraus, Lorraine também vai precisar enfrentar as críticas, que já começaram. "Sou uma pessoa que tem muita paciência e acho que não vai ser difícil lidar com isso. Quando não gosto de alguma coisa, faço de conta que não ouço. Entra por um ouvido e sai pelo outro".

    Planos para a cidade

    Foto de Lorraine "Desde pequena sinto falta de mais investimentos em esporte, na cidade. As pessoas só falam de futebol e sempre sofremos para conseguir patrocínio. Quero chamar a atenção das pessoas para o esporte, principalmente o judô", conta ela, que conquistou o terceiro lugar no campeonato brasileiro de judô, em 2005, e o quarto lugar, em 2006.

    Além disso, Lorraine também tem interesses em chamar a atenção dos juizforanos para as instituições filantrópicas da cidade. "Quero fazer um trabalho social, ajudando instituições. Quando era mais nova, minha família sempre pedia alimentos aos vizinhos para montar cestas básicas e dar a quem estava precisando".

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.