Grupo Corisco
Três anos de devoção ao som e ao ritmo

Deborah Moratori
16/12/02

Renato Melo (bateria), Glauco Batista (vocal e contrabaixo) e Guty Mendes (vocal e guitarra) formam o Grupo Corisco. O nome foi escolhido em um livro de Antroposofia e significa pedra quente que cai do céu cheia de energia. Pedra, no caso remete ao rock'n roll - rock, do inglês, pedra.

Neste mês de dezembro, a banda completa três anos, desde o início com a formação original. Na verdade, a história do grupo começou bem antes de 1999. Glauco e Guty já tocavam no Quarrymen e estão juntos há 10 anos.

Com o fim, do Quarrymen, resolveram montar uma banda e foi aí que Renato apareceu na história para formar o trio que recebeu o nome de Grupo Corisco.

E os músicos explicam, com experiência de quem também faz parte de uma banda - Boa Pergunta -, "é muito mais difícil tocar em um trio. O trio tem que se desdobrar para encher a música, eles têm que se multiplicar para a música não ficar pobre."

Som festivo
"A melhor banda dos últimos tempos da última semana". O verso dos Titãs é ideal para definir o trio cuja principal característica é o descompromisso. Os ensaios acontecem - quando acontecem - de seis em seis meses "para reciclar o repertório e compor músicas próprias", completa Glauco. "O Corisco tem um estilo próprio, cheio de improvisos e adaptações", revela Guty. "E isso acontece porque estamos entrosados musicalmente já temos maturidade profissional e musical".

No repertório do trio, covers e interpretações de soul, funk, música negra americana, pop rock nacional e internacional e MPB. Um som dançante e festivo, como Glauco faz questão de classificar.

Entre os cantores interpretados os nacionais Ed Motta, Djavan, Cássia Eller, Ana Carolina e Gonzaguinha, além de Roberto Carlos. "Aliás, nossa versão de Emoções é especial", lembra Glauco.

Lá fora eles curtem Jamiroquai, The Police, ambos trios, Rolling Stones, The Beatles, The Doors e a música negra de James Brown.

E fazem questão de frisar: "O grupo tem influência da música negra. Na verdade, o jeito de tocar do Corisco que é negro. A gente entende o ato de tocar como uma celebração quase que religiosa, de devoção ao som e ao ritmo", explica Glauco.

Ano novo, vida nova
Atualmente, além de se apresentar por casas noturnas da cidade e região, o Corisco vem desenvolvendo um trabalho autoral. Eles já têm duas músicas próprias, Na cidade e Demorô - composições de Glauco e Guty. O baterista Renato fica responsável pelos arranjos e pela lapidação final do trabalho.

O Cd vai mesclar covers e repertório próprio. E o grupo faz uma promessa aos fãs: "o Cd deve sair em 2003", arrisca Guty, sem pressa. Fãs que têm entre 18 e 35 anos. "O Corisco não faz um som adolescente, mas recém maduro para um público universitário", resume Glauco.

Público seleto cuja aceitação às composições próprias está melhorando. "O pessoal já está cantando. É preferível um público fiel de 20 mil pessoas do que 20 milhões de alienados", Guty completa. "Público que tem uma ótima noite de boas interpretações e bom som de qualidade e um repertório bem escolhido", finaliza Glauco.

Glauco Batista Renato Melo Guty Mendes

Para entrar em contato com o Grupo Corisco, basta ligar para o telefone 9962-8016 ou enviar um e-mail para o endereço glaucobatist@acessa.com.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.