Winterdrama Banda juizforana de metal busca o estilo
depressivo-introspectivo-sentimental em suas letras


Chico Brinati
Rep?rter
Fotos: Eduardo Ludurer
14/11/2005

As paisagens sombrias e dram?ticas do inverno mescladas com a introspec??o depressiva e o puro metal juizforano. O resultado desta mistura ? o quinteto Winterdrama, banda de "doom metal" de Juiz de Fora. Tudo teve in?cio em 2003, quando os vocalistas e guitarristas Jorge e Gl?ucio se juntaram com o intuito de realizar um antigo sonho de montar uma banda de heavy metal.

Algumas id?ias iniciais ficaram pelo caminho, como a de ter uma vocalista feminina ou a participa??o de um violinista, que j? integrou a banda. "Depois, o baterista Fabiano, como era nosso amigo, pediu para tocar com a gente e chamamos o tecladista M?rcio para ser uma esp?cie de quebra-galho. Um dia, ele questionou se fazia parte da banda e est? a? at? hoje", ironiza Jorge.

O grupo ? formado por Jorge Corr?a (vocal e guitarra), Gl?ucio Paiva (vocal e guitarra, tamb?m), Fabiano Macedo (vocais e bateria), Anderson Lima (baixo), M?rcio Eduardo (teclado). O que hoje conhecemos como Winterdrama, come?ou como Abiose. O motivo da mudan?a? Descobriram que existiam cerca de tr?s bandas com o mesmo nome no pa?s, sendo que uma, inclusive, registrada. Para evitar problemas judiciais, resolveram mudar para o atual.

O nome Winterdrama vem de uma m?sica escrita pelo baterista Fabiano Macedo, "A Winter Drama", que tinha uma letra que falava da paisagem mais sombria, dram?tica do inverno, o que revela o lado mais sentimental do grupo, com letras mais introspectivas.

Desde o in?cio, v?rios componentes j? passaram pela banda. "Todo integrante foi muito importante para o conjunto. O fato de v?rios m?sicos terem passado por ela, fez com que a Winterdrama crescesse mais e mais", relata Jorge.

Sem r?tulos
Os integrantes n?o gostam de rotular um estilo musical espec?fico, pois segundo eles, acaba limitando o repert?rio. "Teve um show em que o produtor perguntou qual era o nosso estilo e respondi: doom, dark, progressivo, metal e por a? vai...", brinca Jorge. Mas todos concordam que a influ?ncia maior ? o doom metal, formato com m?sicas mais depressivas, melanc?licas, num ritmo mais lento, como o da banda "Opeth".

Podemos dizer que a Winterdrama ? um caldeir?o de influ?ncias, seguindo sempre as v?rias vertentes do estilo metal. "Cada um tem um estilo distinto e acaba misturando tudo, somos um verdadeiro liquidificador de metal", define Fabiano. "A gente faz m?sica pra gente", relata Jorge. Todos participam nas composi?es, mas a maioria das letras tocadas at? agora foram feitas por Fabiano.

"Fazemos m?sicas com tem?ticas depressivas, baseadas nos momentos tristes que temos, como todo mundo tem. ? uma forma de fuga e de se expressar os nossos conflitos internos, algo natural", diz Fabiano.

Na estrada
Segundo Jorge, eles chegaram a ganhar o Festival de Bandas do Pr?-M?sica em 2003/04, mas foram desclassificados por excederem o tempo limite estipulado pelo organiza??o do evento. J? fizeram shows no Rio de Janeiro e, agora, esperam a confirma??o de uma apresenta??o em Belo Horizonte para o pr?ximo m?s de dezembro. Nas apresenta?es, al?m das composi?es pr?prias, eles tocam covers das bandas "My Dying Bried" e "Hypocrisy".

O cd demo tamb?m ? uma das prioridades para essa virada de ano. "Estamos come?ando a gravar o demo para divulgar o trabalho com quatro a cinco m?sicas pr?prias. Ele deve ser prensado at? a metade do pr?ximo ano", garante Jorge.

Dentre as m?sicas j? gravadas para o cd, est? "My Desolated Soul". Seguindo o mesmo esquema depressivo que influencia a banda, ela conta a hist?ria de um rapaz que n?o aguenta mais viver neste mundo, se sentindo um "est?pido". O fim ? tr?gico: ele salta do alto de um penhasco, morrendo no mar.

Esta m?sica est? dispon?vel gratuitamente para os internautas fazerem o download (clique para ouvir!), o que consideram uma estrat?gia de divulga??o. Para eles, isso n?o interfere na arrecada??o do grupo. "Quem ganha dinheiro com venda de cds s?o as gravadoras. A banda ganha com os shows, por isso n?o me importo com os downloads", diz Jorge. Segundo Fabiano, as vendas das bandas de metal dependem de outros fatores, pois os f?s gostam de comprar o cd tamb?m para ver a arte gr?fica, o encarte etc.

Sem modismo
Eles possuem uma comunidade no site de relacionamentos Orkut, com 108 membros. "? muito n??", brinca Jorge. Mas a verdade ? que a Winterdrama atrai cada vez mais p?blico ?s apresenta?es. "Temos alguns f?s, que v?o para a frente do palco quando estamos tocando e temos tamb?m grandes amigos que sempre acompanham", conta Jorge.

Segundo ele, Juiz de Fora est? se tornando uma cidade metal, "como qualquer outro cen?rio". Para Jorge, de cada cem juizforanos que escutam metal, dez prosseguem. "Mesmo assim, rola muito modismo", comenta Fabiano. "Temos muitas tribos dentro do metal juizforano, muitos grupinhos. T?nhamos que ter uma uni?o maior para que o nosso espa?o de divulga??o tamb?m aumentasse", completa Jorge.

Para ele, em 2005, tivemos muitos eventos na categoria, com boas bandas se apresentando na cidade. "Contudo, precisamos de um espa?o maior na cidade, falta muito apoio", desabafa Jorge. Planos para 2006? "Continuar trabalhando na confec??o do cd demo e batalhar, batalhar e batalhar pelo nosso espa?o", garante.