• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    PR2 Encontro de músicos de "bagagem" dá
    origem ao trio que está conquistando os bares de Juiz de Fora


    Fernanda Leonel
    Repórter
    07/11/2006

    foto da banda PR2 A banda, que faz sucesso em Juiz de Fora, tem uma boa história para contar sobre estradas e lugares distantes. Até a decisão de formar a PR2, cada um dos integrantes correu quilômetros e, porque não, continentes, para abraçar a música que já pode ser conferida nos bares e casas noturnas locais.

    Na hora da decisão de formar um grupo, a narrativa pode mesmo ter um "tom Carlos Drummond": Renato chegou de Portugal e conheceu Digo que conhecia Petrônio, que ia chegar da Suíça, para conhecer o primeiro nome da história". Um encontro de músicos que já trabalhavam com o que mais gostavam há tempos e que, de jam sessions em jam sessions, descobriram uma afinidade que precisava tomar forma.

    A forma ganhou nome: PR2, que pode ser "Puro rock em dobro", "Petrônio, Renato e Rodrigo", entre tantas outras definições que o guitarrista Renato Morais fez questão de, na brincadeira, pedir a "não especulação". O certo é que, desde setembro de 2005, o trio cordas, voz e percussão passou a se encontrar para fazer barulho.

    O som dessa galera mistura MPB, nova MPB - definição para nomes como Moska, Lenine e Zeca Baleiro - rock anos 80 e clássicos do rock. Uma mescla eclética de um pouco do que cada um dos seus integrantes aprendeu a gostar ao longo da vida musical independente.

    Renato, o guitarrista, faz questão de frisar que a banda faz versões para as músicas, dando sempre um jeitinho de criar em cima do que eles escolhem para integrar o repertório. "Não fazemos cover, temos identidade", resume, enquanto explica o que é que vai parar na sua guitarra.

    foto da banda PR2 A idéia do trio foi rendendo frutos, e com a "força" que o nome de cada um "enquanto músico" tinha, Renato conta que a banda cresceu rápido. "Em pouco tempo a gente já estava com a agenda cheia para tocar em vários barzinhos da cidade. Foi então que começaram a cobrar da gente algo um pouco maior, para que pudéssemos apresentar nas casas noturnas da cidade", revela Renato, dando pistas para a nova fase da PR2.

    Foi a partir desses pedidos que a PR2 passou de trio para quarteto, implementando o contrabaixo no som apresentado em Juiz de Fora. O integrante a mais acabou mexendo um pouco no repertório também: o rock mais cool acabou cedendo espaço para um tom mais agressivo de duas guitarras apoiadas pela sintonia da bateria com o contrabaixo.

    "Colocamos nossas guitarras para falar", resume Renato. Como explicou o músico, foi nessa fase que a banda ganhou o cenário de casas noturnas que pediam um som mais "dançante" que o que era tocado até então pelo trio.

    Fase curtida, e a PR2 se declara aberta a ser um trio novamente. O baixista que compõe o quarteto agora fica na posição que Renato classificou de "flutuante": toca quando dá ou quando a ocasião exige.

    Projetos

    Pelo menos por enquanto, quem gosta do som produzido pela PR2 vai ter que ir até o show para conferir de perto o "barulho" dos meninos. De acordo com o grupo, ainda não há planos para a gravação de um CD.

    "Temos trabalhos individuais, músicas compostas, etc. Eventualmente tocamos durante os shows as músicas de cada um, mas nada para levar o nome da PR2, não", comenta Renato. Para o músico, quando a hora certa chegar, eles pretendem compor em grupo, algo que tenha a identidade de todos.

    A idéia é também ampliar o trabalho e levar a produção do grupo para outras cidades. Se depender do que cada músico "rodou" individualmente para trabalhar com o dom de cada um, dá pra acreditar: A PR2 vai longe...

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.