SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta laranja para chuvas de granizo e ventos de até 100km/h nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Segundo o órgão, a região deve enfrentar chuvas fortes que podem provocar transtornos em cidades da região, entre estas quarta (21) e quinta-feira (22). A capital paulista está fora do alerta laranja, mas aparece no amarelo, que também aponta risco de granizo.

Quase todo o estado do Paraná deve ser afetado pela tempestade. Já no Rio Grande do Sul, o alerta laranja vale para cidades do nordeste, noroeste e centro oriental rio-grandense, como Bento Gonçalves e Caxias do Sul, além da Região Metropolitana de Porto Alegre. Em Santa Catarina as chuvas devem atingir o oeste, o norte e o sul do estado, como Chapecó, Anchieta e Lajes.

Em São Paulo as áreas afetadas pelo alerta laranja são as do litoral sul, da região de Campinas, além de cidades do centro-oeste como Marília, Presidente Prudente e Assis. A capital está sob alerta amarelo, com risco de queda de granizo e ventos de até 60 km/h. Já em Mato Grosso do Sul o alerta vale para regiões do leste, sudoeste e centro-norte do estado, como Brasilândia, Campo Grande, Ponta Porã e Três Lagoas.

O instituto orienta que, em caso de rajadas de vento, os moradores destas cidades não se abriguem debaixo de árvores, pois há risco de quedas e descargas elétricas. Além disso, não é recomendado estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas.

Outras regiões do Sul, Sudeste e Centro-Oeste também estão sob alerta de granizo, como o triângulo mineiro, o sul de Goiás, centro fluminense e demais regiões do estado de São Paulo. No entanto, nestes locais, o Inmet emitiu um alerta amarelo, indicando que os ventos devem ser menos intensos, chegando até 60 km/h.

O alerta laranja é determinado quando a precipitação em determinado local vai de 30 a 60 mm por hora ou até 100 mm em único dia. Ele indica um aumento do grau de risco. Por isso, as pessoas têm que ficar vigilantes e devem seguir os conselhos das autoridades. Durante um alerta laranja, há um risco mais alto de corte de energia por causa de ventanias, possibilidade maior de queda de galhos e árvores, alagamento e incidências de raios.

Já o amarelo indica uma chuva registrada por hora com um volume entre 20 mm e 30 mm ou 50 mm no mesmo dia. Ele é anunciado quando há um risco moderado e pode indicar queda de energia elétrica e de galhos, além de alagamentos ou descargas elétricas.