RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Um homem morreu após ser atingido por bala perdida dentro de um ônibus que passava na região de Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na manhã desta terça-feira (22). O pedreiro Marcelo Granjeiro de Faria, 51, foi atingido no pescoço durante uma operação realizada nas comunidades do Dique e do Sapinho.

Na ocorrência, um policial ficou ferido e um suspeito foi morto. Segundo a Polícia Militar, agentes do 15º BPM (Duque de Caxias) atuavam com o objetivo reprimir a prática de roubos de veículos na região.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense.

De acordo com testemunhas, o pedreiro estava a caminho do trabalho e usava a linha de ônibus para fazer o trajeto diariamente. Ele teria acabado de entrar no veículo, na altura de Gramacho, quando foi baleado antes das 6h. Nas redes sociais, moradores contaram que acordaram assustados com a intensidade dos tiros na região.

O passageiro não resistiu ao ferimento e morreu no local. O veículo pertence à viação Santo Antônio, na linha que faz o trajeto entre os municípios de Belford Roxo e Caxias. Procurada, a empresa não se posicionou sobre o ocorrido.

Também nesta terça, uma mulher foi ferida por uma bala perdida dentro de casa no Jardim Novo, em Realengo, na zona oeste da capital fluminense. A vítima ainda não identificada, foi levada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Magalhães Bastos. A Polícia Civil investiga o caso.

A Polícia Militar informou que agentes do 14º BPM (Bangu) atuam em pelo menos dez comunidades da zona oeste nesta terça-feira contra suspeitos de roubos a veículos e cargas. Até o momento não há registros de prisões ou apreensões nessa operação.

Com esses dois casos, o Instituto Fogo Cruzado mapeou 90 pessoas atingidas por bala perdida na região metropolitana do Rio em 2022. Do total de vítimas, 23 morreram e as outras 67 ficaram feridas.