SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo estadual e a Prefeitura de São Paulo vão retomar a obrigatoriedade no uso de máscara no transporte público, a partir deste sábado (26), por causa da alta no número de casos da Covid-19.

O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (24) e a decisão segue análise técnica do Conselho Gestor da Secretaria Estadual de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde contra o avanço dos casos de infectados pelo novo coronavírus.

Decreto com a nova regulamentação será publicado no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira (25) e valerá para ônibus, trem e metrô.

Na terça-feira (22), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já havia determinado a obrigatoriedade da máscara em aeroportos e aviões. A regra vale a partir desta sexta-feira.

O uso de máscaras havia deixado de ser obrigatório no transporte público paulista em 9 de setembro.

"O governo recomenda que a medida seja adotada por todos os municípios do Estado e reitera que é fundamental que a população esteja com o ciclo vacinal completo para assegurar maior proteção contra o coronavírus e reforçam que a única forma de amenizar os efeitos do vírus é garantir a imunização com as doses que estão disponíveis em todos os postos de saúde do estado", diz o governo estadual, em nota.

Na última segunda (21), a prefeitura iniciou a distribuição de máscaras nos 32 terminais de ônibus da capital.

A ação, que ocorre das 7h às 10h e tem o objetivo de conscientizar a população sobre os cuidados de prevenção e combate à disseminação do coronavírus, terá continuidade na próxima semana.

Até o momento foram distribuídas mais de 350 mil máscaras, segundo a gestão Ricardo Nunes (MDB).

Em seis terminais (Santo Amaro, Vila Nova Cachoeirinha, Sacomã, Parque Dom Pedro, Itaquera e Pinheiros), ocorre também, no mesmo horário, a vacinação contra a Covid-19 para a população acima de 3 anos de idade. Até esta quinta-feira (24), foram aplicadas 3.715 doses nestes locais.