Eu nao quero chocolate

Repórter: Fernanda Leonel
Edição: Ludmila Gusman
Designer: Lúcio Tanini

Clique no ícone ao lado para ver algumas opções de presentes preparadas pela equipe ACESSA.com, para você fugir do tradicional chocolate na Páscoa! Muitas fotos para você conferir! Veja!



Chocolate e páscoa. Duas coisas inseparáveis, certo? Errado afirmariam alguns. Tem muita gente por aí que não pode, não gosta ou não quer ganhar chocolate no dia do coelhinho. Para quem adora essa guloseima, tudo parece estranho. Mas é verdade: tem gente que está passando longe das vitrines e stands já montados em toda cidade para as comememorações da páscoa.

Tainá Tagarelli (foto abaixo) corre das vitrines literalmente. A estudante de 18 anos afirma só ter colocado a famosa guloseima na boca para experimentar, e dá declarações que podem até mesmo parecer bombásticas para muita gente:

"Eu não sei como é que vejo pessoas dizendo que chocolate é uma das melhores coisas da vida. Eu nunca consegui comer, porque o gosto é horrível. Passo longe das vitrines mesmo que é pra não lembrar que eles estão ali".

Tainá afirma que ao contrário do que se pensa, tem muita gente que não gosta do alimento. Ela afirma que esse número de "anti-chocólatras" não é pequeno, mas que acredita que as pessoas pensem que a situação é contrária porque quem não gosta prefere não sair divulgando por aí.

"Eu por exemplo, prefiro nem contar. As pessoas fazem uma cara de espanto tão grande, que parece que não comer chocolate é coisa de ET", brinca, complementando que já até se tornou mais próxima de uma amiga de sala que a defendeu das "chatiações" do resto da turma.

Só na família de Tainá, oito pessoas compartilham dessa aversão. Gente de todas as idades, que vão desde o tio de 40 anos até o priminho, que tem apenas dez. Tudo exemplificado pela estudantes para provar que não gostar de chocolate "é uma coisa extremamente normal".

Se Tainá não gosta, Leandra Martins (foto) não pode. A fisioterapeuta detectou aos 12 anos que era alérgica ao cacau presente na composição do chocolate e desde então não pôde mais comer a guloseima.

Ela afirma que não lembra de ser fanática pelo doce, mas que sentiu bastante falta quando não pôde mais comer. "Já tive minhas crises na páscoa, mas hoje aprendi a substituir. Tanto a vontade de comer na alimentação, como o presente na hora que todo mundo ganha um ovo de páscoa". Hoje, quase 18 anos depois e já conformada com a situação, ela brinca que a alergia foi até boa para que ela pudesse cuidar mais da pele e do corpo.

Páscoa alternativa

Histórias como a de Tainá e Leandra não fazem com que a Páscoa delas seja pior que a das pessoas que gostam e se deliciam com os tradicionais ovos de páscoa ou presentes de chocolate. "Pelo contrário!", afirmaram as duas, "os nossos presentes são mais úteis e duráveis".

Pensando nesse público alvo e também nas pessoas que gostam de fugir do tradicional na hora de presentear, há várias opções no mercado de "lembrancinhas" e até mesmo "lembranções" para quem quer fazer diferente na páscoa.

"E não são poucas as pessoas que querem fazer diferente no dia do tradicional chocolate", destaca Ingrid Og, dona de uma loja de utilidades para banho, que já lançou suas novidades para a época. Ela destaca que muitas pessoas acreditam ser mais delicado presentear com uma souvenir que remeta aos símbolos da páscoa, já que à guloseima vêm incorporadas algumas consequências como espinhas na pele e alguns quilinhos extras.

Segundo Ingrid, há também os casos em que a pessoa já sabe que o seu "presenteado" vai ganhar muito chocolate. Nesse caso, ela acaba comprando alguma coisa alternativa para que seu presente não se torne "apenas mais um".

As opções são muitas e a escolha depende de quem vai ser o sortudo ou a sortudada vez. Pelúcias, sabonetes, porta-lápis... Pense no que tem mais a ver com a personalidade de quem vai receber o presente.

  • Confira as dicas preparadas pela ACESSA.com na galeria de fotos

    Conteúdo Recomendado

  • Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.