SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O PSDB inicia nesta quinta (26) a troca de comando no partido, com a ascensão do governador Eduardo Leite (RS) em substituição ao atual presidente, Bruno Araújo.

A troca se dará em duas etapas. Primeiro, Leite será formalizado como vice-presidente do partido em reunião da Executiva Nacional. Posteriormente, na próxima quinta-feira (2), assumirá como presidente interino, com a renúncia da atual direção.

Leite deve então apontar uma nova Executiva provisória, até ser eleito definitivamente para um novo mandato, em maio.

Os nomes para o novo comando do partido ainda estão sendo definidos, mas os outros dois governadores tucanos, Raquel Lyra (PE) e Eduardo Riedel (MS), devem fazer parte dele.

Entre os paulistas, ganha força para compor a Executiva o prefeito de Santo André, Paulinho Serra, aliado de Leite desde que ele tentou ser candidato a presidente, no ano passado.

O governador gaúcho vem sendo apontado pelos tucanos como símbolo da necessidade de renovar o partido, após o encolhimento registrado na eleição de 2022.