Juiz de Fora - MG

Quarta-feira, 1 de outubro de 2014, atualizada às 18h50

Aécio Neves cumpre agenda em Juiz de Fora e segue em carreata até o Centro

Vívia Lima
*Colaboração
Aécio Neves cumpre campanha em JF e segue em carreata

Pela primeira vez em Juiz de Fora para cumprir compromissos de campanha, o candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB), desembarcou no Aeroporto da Serrinha nesta quarta-feira, 1º de outubro, às 15h36. Na ocasião estiveram presentes o candidato a governador de Minas, Pimenta da Veiga (PSDB), o candidato a senador, Antônio Anastasia (PSDB), Giovane Gávio (PSDB), que tenta uma vaga para deputado federal e Lafayette Andrada (PSDB), que pretende ocupar um lugar na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). 

Aécio iniciou a conversa falando das denúncia aos Correios. Segundo ele, a empresa não entregou o material de campanha, influenciando diretamente no resultados das pesquisas, que colocam a candidata Dilma Rouseff a frente nas intenções de voto. Aécio garantiu que pedirá investigação criminal ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), bem como fará uma denúncia de abuso de poder político ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelo governo do PT se apropriar de uma empresa como seu instrumento de campanha. "Investigamos a denúncia e vimos que os Correios não entregaram nossa correspondência de campanha em Minas Gerais, é inimaginável colocar uma empresa a serviço de uma campanha eleitoral do PT", diz, acrescentando, ainda, que vai responsabilizar criminalmente o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro. 

Segundo o tucano, é um absurdo que os Correios, uma empresa até então respeitada, não cumprir com suas responsabilidades. Segundo ele, "essas empresas não podem se submeter aos mandos e desmandos do governo."

O candidato falou aproximadamente por dez minutos, respondeu rapidamente a três perguntas dos jornalistas ressaltando um novo modelo de escola básica, com currículos regionalizados, além de prometer investimentos que possibilitem o país crescer, e reafirmou sua confiança nos mineiros na reta final das eleições. "Vamos fazer uma política fiscal transparente e ajudar a resgatar 20 milhões de brasileiros e qualificá-los no mercado de trabalho."

O candidato, que está em terceiro lugar nas pesquisas, acredita na possibilidade de disputar o segundo turno das eleições. Após a coletiva, ele seguiu junto a seus correligionários para o Centro de Juiz de Fora, onde seguiu em carreata.

Minas precisa crescer

Pimenta da Veiga, candidato ao governo do estado, disse que Minas Geris tem um papel fundamental nestas eleições, uma vez que devem apoiar Aécio, que é mineiro. Pimenta, também afirmou que pretende tratar com mais cuidado às questões econômicas da região, recuperar e abrir crédito para melhorar a infraestrutura. "Minas deve crescer a níveis superiores aos atingidos nos últimos anos."

Segundo o candidato, a violência é o problema mais grave do Brasil. "Minas Gerais ocupa a 23ª posição no ranking dos estados mais violentos", ressalta. Para Pimenta, a solução é investir na segurança das fronteiras para que armas e drogas não entrem no país. O candidato criticou o atual governo dizendo que o PT não fiscaliza as fronteiras, e não investe em policiais, o que possibilita a livre entrada desses artigos e faz crescer a criminalidade.

O candidato Giovane Gávio prometeu investir na educação e no esporte. Para ele, essas são as bases para um futuro melhor. Segundo ele, os índices mostram que até o ano de 2020 a maioria da população tende a ser obesa. "Não adianta colocar tantas academias ao ar livre nos locais se não tiver pessoas que instruam. Vamos mudar essa realidade e não permitir estes índices virem realidade." 

*Vívia Lima é estudante do 7º período de Jornalismo da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.